Márquez chega em segundo na Malásia e leva título da Moto2. Binder vence

Brad Binder fez o que podia e se impôs para vencer na Malásia. Álex Márquez, porém, não deixou passar a segunda chance e tratou de receber a bandeirada à frente de Tom Lüthi para assegurar o título de 2019 da Moto2

Brad Binder fez tudo que estava ao seu alcança, mas a Moto2 tem um novo campeão. O sul-africano da Red Bull KTM Ajo fez uma corrida firme na Malásia e venceu com folga, mas viu o #73 receber a bandeirada em segundo, à frente de Tom Lüthi, para encerrar a disputa pela taça de 2019.
 
Na hora da largada, Binder saiu muito bem e tomou a ponta, com Márquez caindo para a segunda colocação. Então vivo na briga pelo título, o sul-africano tratou de abrir vantagem e, após duas voltas, já tinha se afastado 0s6 do piloto da Marc VDS.
Brad Binder venceu, mas não adiou título de Márquez (Foto: Red Bull KTM Ajo)
Na quarta volta, porém, Binder errou e despencou para terceiro, entregando a ponta para Márquez. O #41 logo assumiu o segundo posto, mas já com 0s7 de atraso para o ponteiro.
 
O piloto da Red Bull KTM Ajo remou rapidamente, tomou a ponta de Márquez e levou o troco, mas conseguiu recuperar a ponta, enquanto Tetsuta Nagashima e Lüthi já vinham coladinhos atrás.
 
Tão logo assumiu a ponta, Binder tratou de escapar, mas Lüthi perdeu terreno, já que Nagashima deu uma bela sacudida e o suíço teve de reagir para evitar o choque.
 
O suíço da IntactGP fez o que pôde para buscar Márquez, mas não conseguiu impedir o irmão de Marc de receber a bandeirada na segunda colocação.
6s646 atrás de Binder, Xavi Vierge ficou com o quarto posto, à frente de Jorge Navarro e Iker Lecuona. Lorenzo Baldassarri ficou em sétimo, com Nagashima, Marcel Schrötter e Luca Marini fechando o top-10.
Paddockast #40
QUEM VOCÊ ENTREVISTARIA NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o GP da Malásia de Moto2:

Assim como aconteceu ao longo de todo o fim de semana, o dia em Selagor amanheceu com muitas nuvens no céu, mas sem chuva. Às vésperas da largada, os termômetros marcavam 33°C, com o asfalto chegando a 55°C. A velocidade do vento era de 2 km/h.
 
Líder do Mundial e com a segunda chance de fechar o título de 2019, Álex Márquez tinha a pole-position, a sexta da temporada. Tetsuta Nagashima vinha na sequência, com Brad Binder fechando a primeira fila. Em sua melhor classificação desde o terceiro lugar no grid de Assen, Xavi Vierge tinha o quarto posto, seguido por Tom Lüthi.
 
Vindo de dois pódios, Jorge Martín tinha a sexta colocação, enquanto Jorge Navarro, que ainda tem chances matemáticas de título, ocupava só o 15º posto no grid.
 
Foi autorizada a largada e Álex acabou perdendo a ponta para Binder, que saltou para a primeira colocação. Quem vinha no terceiro posto era Nagashima, com Lüthi sendo o quinto colocado.

Na curva 15, Bendsneyder registrou o primeiro acidente da prova, caindo sozinho no final do pelotão. Apesar de sair andando sozinho, mostrava sentir dor no braço esquerdo. Na abertura da volta seguinte, foi a vez de Di Giannantonio ir ao chão.
 

Márquez chegou a cometer um erro que o derrubou para terceiro, mas logo retomou o segundo posto. Enquanto isso, Bastianini também engrossou a lista de competidores que foram ao chão.

Com 16 voltas para o final, a ordem na pista era Binder, seguido por Márquez, Nagashima, Vierge, Lüthi, Gardner, Lecuona, Marini, Baldassarri, Manzi, Navarro, Schrötter, Bezzecchi, Aegerter e Fernández fechando a zona de pontos.
 

Assim como na Moto3, a corrida da classe intermediária estava recheada de quedas. O piloto da vez foi Jorge Martín, que abandonou de forma prematura a disputa.
 
Então, um momento derradeiro para o campeonato aconteceu. Brad acabou cometendo um erro quando liderava, caindo para a terceira colocação. Melhor para Márquez, que assumiu o primeiro posto e tentava se afastar do pelotão.

O titular da Marc VDS sustentava uma vantagem de 0s758 para o adversário da KTM Ajo. Nagashima, Lüthi, Vierge, Lecuona, Gardner, Marini, Baldassarri e Navarro completavam os dez primeiros.
 

O #41 foi encolhendo cada vez mais a desvantagem que sustentava para o #73, baixando para apenas 0s313. O piloto chegou a encostar no espanhol, mas ainda sem conseguir consumar a ultrapassagem.
 
Enquanto isso, mais para trás, era a vez de Adam Norrodin ir ao chão, sendo mais um abandono na disputa.
 
Binder, então, finalmente alcançou Márquez. Os competidores chegaram a ficar lado a lado na pista, mas com o Álex conseguindo levar a melhor. Nagashima era quem acompanhava o duelo da dupla.
 
Binder chegou a ultrapassar Márquez por fora, mas o piloto acabou dando um X no adversário para retomar a primeira colocação. A briga pela ponta do pelotão estava bastante animada, com o #41 mais uma vez dando o bote e, enfim, conseguindo se manter no posto. Os dois chegaram a se tocar durante a briga.

Restavam dez voltas para a bandeira quadriculada e o sul-africano abriu 0s601 de frente para o espanhol. Lüthi começou a escalar o pelotão e surgia na terceira posição. Nagashima e Vierge fechavam o top-5.

A traiçoeira pista de Sepang acabou fazendo mais uma vítima. Na curva 15, foi a vez de Chantra ir ao chão e abandonar. Pouco depois, Manzi também foi para o asfalto na curva 2.

 
Enquanto Márquez estava 0s681 de Binder, Lüthi tinha uma desvantagem de cerca de 0s7 para o titular da Marc VDS. O piloto da KTM Ajo chegou a cometer um breve erro, mas conseguiu se manter na primeira posição.
 
O suíço estava disposto em adiar a decisão do título para a última etapa da temporada. O #12 vinha tirando a desvantagem para o #73, diminuindo para 0s5 com seis voltas para o final.

Com a prova se aproximando cada vez mais do final, Márquez começava a crescer novamente e se afastar de Thom, já abrindo a vantagem para 0s658. Enquanto isso, estava a 1s112 do líder Binder.

Gardner e Lowes acabaram se envolvendo em um enrosco com quatro voltas para o fim. Com isso, o #22 acabou indo ao chão, assim como Bezzecchi, que se acidentou sozinho pouco antes.
 
Três voltas para o final e o campeonato vinha se definindo na Malásia. Binder era o primeiro, seguido por Márquez, Lüthi, Vierge, Nagashima, Navarro, Lecuona, Baldassarri, Schrötter, Fernández, Bulega, Gardner, Pasini e Locatelli completando o top-15.
 
Ainda faltavam dois giros para a bandeira quadriculada e Lüthi dava o seu máximo para tentar se aproximar de Márquez. Cerca de 0s6 separava o suíço do espanhol, com o resultado definindo o campeonato.
 
Aberta a última volta, a expectativa era muito grande em Sepang. O titular da Marc VDS vinha virando mais rápido que o #12, conseguindo manter bem a vantagem sem ser ameaçado. O respiro cresceu para 1s140.

Bandeira quadriculada e com a segunda colocação, Márquez conseguiu fechar o título da Moto2. Binder venceu a corrida, com Lüthi completando o pódio do dia.

Moto2 2019, GP da Malásia, Sepang, Final:

1 B BINDER Red Bull KTM Ajo 38:07.843 18 voltas
2 A MÁRQUEZ Marc VDS Kalex +0.758  
3 T LÜTHI Intact Kalex +2.683  
4 X VIERGE Marc VDS Kalex +6.646  
5 J NAVARRO Speed UP +7.114  
6 I LECUONA American KTM +8.582  
7 L BALDASSARRI PONS Kalex +9.232  
8 T NAGASHIMA SAG Kalex +10.180  
9 M SCHROTTER Intact Kalex +10.807  
10 L MARINI VR46 Kalex +14.585  
11 A FERNÁNDEZ PONS Kalex +16.521  
12 N BULEGA VR46 Kalex +22.333  
13 M PASINI Tasca Kalex +23.326  
14 R GARDNER SAG Kalex +23.810  
15 D AEGERTER Forward MV Agusta +24.002  
16 A LOCATELLI Italtrans Kalex +24.055  
17 J DIXON Angel Nieto KTM +27.663  
18 D PRATAMA Team Tady Kalex +29.455  
19 J ROBERTS American KTM +30.896  
20 J RAFFIN Intact Kalex +37.044  
21 P OETTL Red Bull KTM Ajo +50.548  
22 L TULOVIC Kiefer KTM +54.921  
23 X CARDELUS Angel Nieto KTM +1:00.678  
24 E BASTIANINI Italtrans Kalex +1 volta  
  S LOWES Gresini Kalex NC  
  M BEZZECCHI Tech3 KTM NC  
  S MANZI Forward MV Agusta NC  
  S CHANTRA Team Tady Kalex NC  
  F DI GIANNANTONIO Speed UP NC  
  A NORRODIM SIC Kalex NC  
  J MARTÍN Red Bull KTM Ajo NC  
  B BENDSNEYDER RW NTS NC  
         
VMR A MÁRQUEZ Marc VDS Kalex 2:05.860 158.6 km/h
REC M OLIVEIRA Red Bull KTM Ajo 2:06.952 157.1 km/h
MV B BINDER Red Bull KTM Ajo 2:04.769 159.9 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 33ºC | pista: 52ºC

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube