Márquez coloca Viñales “um degrau acima” do resto, mas diz: “Precisamos dar um jeito de terminar no pódio”

Marc Márquez já entrou naquele momento de admitir que a concorrência está mais forte no Catar. Para o espanhol da Honda, o compatriota Maverick Viñales dificilmente será batido na primeira prova do ano

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Marc Márquez está conformado com a briga pelo segundo lugar no Catar. Depois de ver Maverick Viñales novamente comandar as ações nesta sexta-feira (24), o espanhol da Honda, que ficou com a sétima melhor marca do TL3, colocou o compatriota um passo na frente dos rivais e falou da necessidade de chegar ao menos no pódio.

 
Márquez explicou que, nesse momento, a meta é nada mais que conseguir acompanhar o ritmo de Viñales na corrida. O espanhol falou que a Honda deve melhorar, mas não acha que será o suficiente para bater a Yamaha no Catar.
Marc Márquez sabe que bater Maverick Viñales não vai ser moleza (Foto: Repsol)
"Se eu conseguir pelo menos andar junto dele, isso já vai ser um bom resultado. Ainda temos algumas coisas para evoluir, as condições de pista podem mudar mas, nesse momento, honestamente, Maverick parece estar um degrau acima de todo mundo", disse.
 
O tricampeão, porém, falou da necessidade de ter um bom resultado já na primeira prova do ano, com o pódio no Catar virando uma espécie de obrigação para a Honda.
 
"De um jeito ou de outro, precisamos arrumar uma maneira de terminar essa corrida no pódio", completou.
 

PADDOCK GP #70 FAZ PRÉVIA DE ABERTURA DAS TEMPORADAS DE F1 E MOTOGP E LEMBRA PACE

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube