Márquez conquista último território intocado. Mas rivais vêm fortes no Japão

Já campeão, Marc Márquez aproveitou o sábado (19) para conquistar a pole-position no último circuito onde ainda não tinha conseguido na MotoGP: Motegi. Apesar da força exibida neste segundo dia de atividades na pista do Japão, a concorrência vem forte para dificultar a prova de domingo

 
Com sua melhor volta na tarde deste sábado (19) em 1min45s763, Márquez derrubou uma de suas últimas barreiras do Mundial: o traçado nipônico era o único do calendário atual onde o piloto de 26 anos ainda não tinha conquistado uma pole na MotoGP. Apesar do ineditismo, a pole desta 16ª etapa da temporada 2019 tem uma outra força no contexto global: é a 90ª da carreira do irmão de Álex no Mundial e a 62ª na divisão principal ― a décima do ano.
 
Em uma carreira de números tão expressivos, nem mesmo Márquez consegue manter a memórias de seus feitos. Ou daquilo que ainda tem por fazer.
O top-3 do Japão (Foto: SIC)
“A verdade é que eu não me lembrava que a única pole que me faltava era esta do Japão, mas agora me lembraram e me disseram que a minha primeira aqui na MotoGP”, disse Márquez. 
 
Tal qual indicava a previsão do tempo, o sábado foi nublado em Motegi, mas a chuva veio mais branda do que o esperado. O treino da manhã foi com muita água na pista, mas, pela tarde, os slicks até puderam dar o ar da graça. 
 
“O fato é que a pista estava em condições que eu gosto. No final, já estava quase completamente seco, mas você tinha de enquadrar bem a volta, não cometer nenhum erro”, comentou Marc. “Eu estou contente, pois ontem nós não começamos da melhor maneira, mas, de tarde, toda a Repsol Honda esteve concentrada em buscar os detalhes e parece que hoje nós demos um passinho. Mas teremos de esperar amanhã com a corrida em condições normais”, frisou.
 
Apesar de considerar que conseguiu evoluir um pouco, Márquez não espera facilidade, especialmente no confronto com a Yamaha, mas também prevê Andrea Dovizioso forte, ainda que o italiano vá largar apenas em sétimo.
 
“Estão Quartararo e Viñales. Não sei onde Dovizioso vai sair, mas esses três são os que têm um pouco mais”, avaliou Marc. “É um dos circuitos favoritos de Dovi. E não podemos esquecer Franco. Ele já começou bem no TL1. As Yamaha parece que funcionam”, comentou.
 
Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA HISTÓRIA DA FÓRMULA 1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

0s132 mais lento que Márquez, Franco Morbidelli conseguiu o segundo posto no grid e, tal qual o rival da Honda, também exaltou a importância de sua equipe no resultado deste sábado.
 
“Estamos trabalhando muito bem. A equipe também está trabalhando muito forte, estamos melhorando cada vez que vamos para a pista”, comentou Franco. “Me sinto muito confortável com todos, me foram de uma grande ajuda”, exaltou. 
 
“Hoje nós conseguimos fazer um grande trabalho com essas condições que não são perfeitas e vamos tentar fazer o mesmo amanhã”, frisou.
 
Em um fim de semana bastante positivo, Morbidelli reconheceu que a atuação de Quartararo no ano ajudou a motivar os demais.
 
“Fabio chegou e mostrou que é possível ser incrivelmente rápido com a moto, o que motivou os pilotos da Yamaha ao mesmo tempo em que nosso pacote melhorou”, ponderou.
 
Franco, que faz uma temporada bastante mais discreta que o companheiro de SIC, avaliou que a velocidade tem sido seu ponto fraco até aqui.
 
“Eu sempre disse que a velocidade era a chave. Me falta um pouco de velocidade e, quando isso te falta, você só é rápido em uma parte da corrida, no começo ou no final, mas quando você tem a velocidade, você pode fazer uma corrida mais tranquila do início ao fim. Este fim de semana, eu tenho a velocidade. Vamos ver se posso mantê-la durante a corrida”, comentou. “Temos de ver como será o tempo amanhã. Ontem, no seco, o ritmo estava muito bom, mas tudo pode mudar. Temos de estar muito concentrados e tentar fazer uma boa corrida, independente do tempo que fizer”, frisou.
Franco Morbidelli e Fabio Quartararo vão sair na primeira fila (Foto: SIC)
Já habitué na primeira fila, Fabio Quartararo lamentou um pequeno erro na classificação, mas celebrou a atuação no traçado nipônico.
 
“Tinha um pouco de margem, mas cometi um erro muito grande na curva três e perdi um décimo, mas, bom, estou muito contente”, contou Fabio. “Sabemos que este é o nosso ponto fraco, as condições assim um pouco… então a primeira fila é um resultado muito bom para nós, especialmente para a equipe. Amanhã vai ser importante fazer uma boa largada, pois temos um ritmo bastante bom no seco”, avaliou.
 
O #20, porém, ressaltou que é a primeira vez na carreira que consegue uma boa performance em uma pista com condições traiçoeiras. 
 
“Acho que, desde pequeno, nunca fui rápido nessas condições. Hoje é realmente a primeira vez que me encontro bem”, recordou. “Tive alguns problemas, mas o feeling foi bom, estou super contente com isso. Amanhã espero que as condições sejam boas, mas estamos na primeira fila e era esse o objetivo”, insistiu.
 
Depois de bater na trave duas vezes, o francês de Nico admitiu que tem chances de vencer o GP do Japão, mas frisou que não quer ficar pensando em seu primeiro triunfo. 
 
“Podemos vencer amanhã, mas não devemos focar nisso. Temos de seguir trabalhando e não nos distrairmos com a vitória. Um dia, ela vai chegar”, completou.

O GP do Japão de MotoGP está marcado para o domingo, às 4h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Previsão do tempo para Motegi
GP do Japão Motegi

!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=’https://weatherwidget.io/js/widget.min.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,’script’,’weatherwidget-io-js’);


#GALERIA(9941)
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube