MotoGP

Márquez domina Moto2 e encerra jejum com pole em Sepang. Sexto, Bagnaia larga à frente de Oliveira

Ainda nos primeiros minutos do treino classificatório, Álex Márquez cravou 2min05s629 e não foi mais incomodado no caminho à sua primeira pole desde o GP das Américas. 0s488, Luca Marini ficou com o segundo posto, com Fabio Quartararo completando o top-3 de uma sessão de poucas emoções
Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
 Álex Márquez (Foto: Marc VDS)
Álex Márquez não deu chances à concorrência neste sábado (3). Dono da primeira volta abaixo de 2min06s na história da Moto2 em Sepang, o caçula dos irmãos de Cervera encerrou um jejum que vinha desde o GP das Américas e conquistou a pole-position para a etapa da Malásia.
 
Veloz desde os primeiros treinos, Márquez sequer precisou de dez minutos antes de baixar em impressionantes 0s754 o recorde de Sepang que tinha sido estabelecido por Tom Lüthi ainda em 2015. Com 2min05s629, o #73 reinou soberano no topo da tabela de tempos e nem mesmo um tombo na curva um nos segundos finais do treino foi capaz de perturbar o #73.
Álex Márquez foi dominante na classificação em Sepang (Foto: Marc VDS)
Já na reta final da sessão, Luca Marini cravou 2min06s117 e passou Fabio Quartararo por 0s178 pelo segundo posto. Remy Gardner aparece para abrir a segunda fila, à frente de Mattia Pasini.
 
No segundo match-point para o título, Francesco Bagnaia fez a melhor de suas 14 voltas em 2min06s549 e ficou com o sexto posto no grid, 0s068 melhor que Miguel Oliveira, o único que pode lhe roubar o campeonato de 2018.
 
Xavi Vierge ficou com o a oitava colocação no grid, seguido por Brad Binder. 1s113 mais lento que o piloto da Marc VDS, Marcel Schrotter completa o top-10 malaio.
 
Saiba como foi a classificação da Moto2 na Malásia:
 
A classe intermediária do Mundial foi a segunda a ir para a pista para a classificação. Assim como na Mto3, apesar de céu encoberto, o tempo estava firme e fazendo calor, com a temperatura alcançando os 32ºC e o asfalto passando os 41ºC.
 
Com a sessão iniciada e os pilotos já dando as voltas de instalação, o primeiro nome que apareceu na ponta da tabela foi Gardner com 2min06s347 cinco minutos após o começo da tomada de tempos.
 
Logo atrás do piloto aparecia Marini apenas 0s009 mais lento, Quartararo, Márquez e Pasini completando a lista dos cinco mais velozes do início do treino.
 
Com 2min05s629, Márquez mostrou que está em um final de semana inspirado na Malásia e não só tratou de tomar para si a pole-position provisória como também pulverizou o antigo recorde do circuito, pertencente a Thom Lüthi.
 
Com dez minutos de classificação já concluídos, a ordem era Márquez, Quartararo, Gardner, Marini, Pasini, Oliveira, Brad Binder, Schrotter, Baldassarri e Fernandez completando o top-10. Nesse ponto, grande parte dos pilotos pararam.
 
Com 22 minutos para o fim, a grande parte dos pilotos já estava de volta ao traçado. Márquez, que estava nos boxes, era o primeiro, com Quartararo, Gardner, Marini e Pasini completando o top-5 da sessão.
 
Na curva 10, então, Quartararo acabou alinhando ao lado de Oliveira com ambos em uma volta rápida. O #20, então, acabou perdendo o equilíbrio e quase caindo de sua moto, mas conseguindo se segurar. Isso não agradou muito o #44, que chegou a reclamar. 
 
A medida que a sessão ia se aproximando do fim, os pilotos voltavam a deixar os boxes após a parada programada. O tempo a superar ainda era de 2min05s629 de Márquez, que se salvou de um pombo em Sepang.

Com três minutos para o fim, os pilotos começavam suas últimas voltas rápidas para tentar colocar as mãos na pole-position. Márquez era o primeiro, com Marini, Quartararo, Gardner e Pasini vindo em seguida.

Nos segundos finais, então, Márquez acabou tendo um golpe de má sorte. Na curva 1, o espanhol acabou escorregando com sua moto e levou um tombo. Entretanto, apesar do incidente, a pole-position não saiu de suas mãos.
 
Quem larga da segunda colocação é Marini, com Quartararo completando a primeira fila do grid de saída. Gardner, Pasini e Bagnaia completam a fila 2. Oliveira sai do sétimo posto em Sepang.