Márquez se arrepende de mudança de última hora e diz que teria brigado por vitória usando pneu dianteiro duro

Campeão vigente da MotoGP, Marc Márquez revelou que se arrependeu de ter mudado sua escolha de pneus às vésperas da largada do GP do Catar. O espanhol acredita que teria brigado pela vitória se tivesse mantido a opção do pneu duro

 

Marc Márquez creditou a uma escolha errada de pneus seu desempenho no GP do Catar, prova que abriu a temporada 2017 da MotoGP. Largando em terceiro, o espanhol não conseguiu se manter na briga pela ponta e recebeu a bandeirada na quarta colocação, 6s745 atrás de Maverick Viñales, o vencedor.

 
Márquez explicou que mudou sua escolha de pneus por conta do atraso da corrida, o que acabou sendo um erro. A prova da MotoGP começou com mais de 40 minutos de atraso por conta da chuva e teve sua distância reduzida em duas voltas.
Marc Márquez se arrependeu de mudar escolha de pneus (Foto: Repsol)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Eles decidiram atrasar a corrida, o que acho que foi correto. Mas isso também criou a maior confusão para nós por conta dos pneus, porque a temperatura estava caindo e a umidade aumentando”, disse Márquez. “Eu tinha o pneu dianteiro duro e, depois de tudo isso, fiquei com dúvidas. O cara da Michelin disse: ‘Você é o único com o duro, tome cuidado, você pode cair’. Então eu disse: ‘Ok, vou para o médio’”, relatou.
 
“Cal também mudou. E acho que Cal também não ficou muito feliz… Mas porque Cal e eu estávamos com os duros? Porque perdemos muito na aceleração e a maneira de recuperar é frear mais tarde e, claro, para fazer isso, precisamos de algum suporte no pneu dianteiro”, seguiu.
 
“Mas, sim, este [dianteiro médio] foi o mais erro”, resumiu.
 
Questionado sobre o que seria possível com o pneu duro, Márquez foi claro: vitória ou chão.
 
“Depois da corrida, acho que com o duro eu seria capaz de brigar pela vitória até o fim. Mas o dura também dá menos ‘aviso’, então talvez eu fosse mais competitivo, mas caísse”, ponderou. “Se você tem uma moto fácil, então é mais fácil fazer a escolha correta de pneus. Se você tem uma moto onde está no limite, se não toma a decisão perfeita, perde tempo demais”, explicou.
 
Mesmo com a dificuldade com o pneu, que se desgastou mais rápido do que o necessário, Márquez conseguiu se manter em segundo até a metade da corrida, se defendendo de Andrea Iannone, que foi ao chão depois de tocar a traseira do #93.
 
“Sim, eu senti. Eu abri o acelerador e senti ‘BANG’! Mas pensei que alguma coisa tinha acontecido com a eletrônica. Aí ficou ok. Mais tarde eu vi o replay… e, sim, ele me tocou. Sorte. Com Iannone é sempre perto”, comentou.
 
Depois de ganhar um respiro com a queda de Iannone, Márquez teve de lidar com Maverick Viñales e Valentino Rossi, que receberam a bandeirada em primeiro e terceiro, respectivamente. O #93 ficou em quarto, à frente de Dani Pedrosa.
 
“Depois de cinco voltas, o pneu estava destruído e eu disse: ‘Ok, termine a corrida’. Eu estava olhando para o pit-wall apenas para ver quem chegava atrás. Eu vi ‘Dani +3’ e pensei: ‘Tenho de ficar na frente dele’”, falou Marc. “Quando terminamos a corrida, ouvi que Dani também teve problemas com o pneu médio — Dani é muito mais leve e normalmente vai com uma opção mais macia. Então imagine eu!”, concluiu.

#GALERIA(6971)
 
PADDOCK GP #70 FAZ PRÉVIA DE ABERTURA DAS TEMPORADAS DE F1 E MOTOGP E LEMBRA PACE

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube