Michelin fala em teste importante na Austrália: “A próxima evolução dos pneus”

A Michelin tem um grande desafio no final de semana. Chegando na Austrália, além de ter de lidar com o exigente traçado de Phillip Island, vai comandar um teste extra para avaliar o novo pneu traseiro de 2020. Piero Taramasso, da fabricante francesa, falou das expectativas para a etapa

A Michelin está preparando tudo para o próximo desafio do calendário da MotoGP, o GP da Austrália. Além de uma pista bastante exigente para os pneus, ainda vai comandar um teste extra de 20 minutos para os compostos traseiros de 2020.
 
Phillip Island é um circuito bastante tradicional do circuito do Mundial de Motovelocidade, normalmente oferecendo ótimas provas. Com sete curvas para a esquerda e cinco para a direita, rapidamente superaquece os pneus. Mas o clima normalmente também tem importante papel nesse ponto.
 
Por essa razão, as borrachas levadas para a pista australiana no final de semana serão macio, médio e duro assimétricos tanto traseiro quanto dianteiro. Ainda, existe a chance de chuva, com os pilotos podendo optar entre macio e médio simétrico dianteiro e assimétrico traseiro.
Michelin (Foto: Reprodução)

Piero Taramasso, chefe do programa de esportes a motor em duas rodas da Michelin, explicou a extensa preparação para a etapa, além de comentar as expectativas para o teste extra que vai ser realizado. “Após três anos como o GP da Michelin, vai ser estranho vir para Phillip Island sem nosso nome em todo o circuito, mas isso não significa que vamos pegar mais leve”, disse.
 

“Ainda vai ser uma grande corrida para nós já que coloca nossos pneus em extrema inspeção para produzir aderência durabilidade, consistência e desempenho que esse circuito demanda. Trouxemos uma seleção única de compostos para cá e têm funções bastante específicas, não apenas para tudo o que já mencionei, mas também para lidar com o clima que a Austrália pode ter. Esse é um desafio e estamos ansiosos com o que podemos alcançar”, continuou.
 
“Também temos a responsabilidade de um teste para o pneu traseiro de 2020. Tivemos um bom feedback até o momento, mas precisamos testá-lo em um circuito com grande demanda como aqui, Sachsenring ou Termas do Río Honda”, seguiu.
 
“Não foi possível fazer um teste completo nessas outras praças, então temos uma pequena janela durante o final de semana, e por isso somos gratos aos pilotos, Dorna e IRTA por fazerem isso acontecer. É um teste muito importante que marca a próxima evolução de nossos pneus”, concluiu.
 

Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube