Miller fratura tíbia da perna direita em acidente em treino em Andorra e desfalca Marc VDS no GP do Japão

A Marc VDS anunciou nesta segunda-feira (2) que Jack Miller vai desfalcar a equipe em Motegi por conta de uma fratura na tíbia da perna direita sofrida em um acidente durante um treino na última sexta-feira. Expectativa da equipe belga é contar com o australiano já em Phillip Island

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A temporada 2017 não está sendo nada fácil para pilotos de moto. Nesta segunda-feira (2), a Marc VDS anunciou que Jack Miller vai desfalcar a equipe no GP do Japão depois de fraturar a tíbia da perna direita em um acidente durante um treino em Andorra na última sexta-feira.
 
De acordo com a Marc VDS, Miller fraturou a perna ao colocar o pé direito no chão para evitar uma queda em baixa velocidade.  
 
O piloto australiano viajou imediatamente para Barcelona e foi operado na manhã de sábado no Hospital Universitário Quirón Dexeus, onde os médicos colocaram uma placa e oito parafusos para estabilizar a fratura.
Jack Miller vai desfalcar a Marc VDS em Motegi após fraturar a perna direita (Foto: Marc VDS)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Dias após a cirurgia, Miller já conta com alguma mobilidade na perna e viaja para Andorra nesta segunda para dar início a um intensivo programa de fisioterapia que tem como meta colocá-lo de volta na pista já no GP da Austrália, quando a lesão terá completado pouco mais de 20 dias.
 
“Obviamente, estou desapontado e frustrado por ter de ficar de fora do GP do Japão por conta de uma lesão sofrida em um acidente e treino, especialmente por não ter sido sequer uma queda”, disse Miller. “Nós estamos pilotando motos de trial e eu coloquei o pé no chão quando perdi tração no pneu dianteiro”, contou.
 
“Em nove de dez vezes, esse teria sido o fim da história, especialmente em uma velocidade tão baixa, mas, desta vez, devo ter batido o pé em algo e acabei fraturando a tíbia perto do joelho”, explicou. “A lesão foi estabilizada com uma placa e parafusos e eu já tenho algum movimento, mas está claro que não estarei em forma para Motegi. Entretanto, estou determinado a estar de volta na moto em Phillip Island e é nisso que vou trabalhar com a fisioterapia”, garantiu.
 
Chefe da Marc VDS, Michael Bartholemy avaliou que Miller teve azar com a lesão e também com o momento da fratura, já que o Mundial está às vésperas de uma sequência de três corridas.
 
“Jack foi extremamente infeliz por acabar com uma tíbia fraturada em um incidente tão inócuo. Foi azar”, avaliou Bartholemy. “O timing também é infeliz, já que estamos ás vésperas de ir para as três corridas transoceânicas em sequência, mas Jack está confiante de que vai perder apenas o GP do Japão da próxima semana em Motegi”, seguiu.
 
“A meta dele é estar de volta à moto para a corrida de casa dele, em Phillip Island, e o prognóstico é bom”, comentou. “Agora ele vai trabalhar com um fisioterapeuta para aumentar a mobilidade na lesão e, junto com os médicos dele, tomar uma decisão se estará ou não em forma para pilotar em Phillip Island imediatamente após o GP do Japão”, concluiu.
Há pouco mais de um mês, Valentino Rossi fraturou tíbia e fíbula em uma queda durante um treino de enduro, mas teve uma rápida recuperação e conquistou o quinto lugar no GP de Aragão apenas 24 dias após a lesão.
Após a corrida de Aragão, Miller não escondeu que ficou impressionado com a recuperação de Rossi e avaliou que o #46 deixou uma lição para os demais.
 
“Olho para caras como Jorge Martín, que quebrou a tíbia e a fíbula e teve todo o verão para melhorar, e aí tiro o meu chapéu para o velhote, porque ele mostrou para nós jovens que nós temos de virar homem”, disse Miller.
 
PLANEJANDO FUTURO

LÍDER DO EUROPEU DE MOTO2, GRANADO MIRA VOLTA AO MUNDIAL  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube