MotoGP

Morbidelli celebra melhor resultado na MotoGP, mas foca em mais: “Falta alguma coisa para chegar no pódio”

Quinto colocado no GP das Américas, Franco Morbidelli celebrou seu melhor resultado na MotoGP em Austin. O italiano deseja levar o bom momento para Jerez, mas falou em seguir trabalhando para conseguir o que falta para chegar ao pódio

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
🏍️ Enquete: que nota você dá para o GP das Américas de MotoGP
🏍️ Confira a classificação da MotoGP após GP das Américas

Franco Morbidelli conquistou no GP das Américas seu melhor resultado na MotoGP. Em sua terceira corrida com uma YZR-M1, o #21 recebeu a bandeirada 18s021 depois de Álex Rins, o vencedor em Austin, e agora quer seguir trabalhando para alcançar o top-3.
 
Na etapa americana, Mobidelli não conseguiu fazer frente a Andrea Dovizioso, mas foi capaz de separar as Ducati e terminou a prova 3s4 antes de Danilo Petrucci, o sexto colocado.
 
Questionado se o GP das Américas foi o que se sentiu melhor desde a estreia na MotoGP, em 2018, Morbidelli respondeu: “Sim, foi”.
Franco Morbidelli conseguiu em Austin seu melhor resultado na MotoGP (Foto: SIC)
Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #14: O melhor piloto de MotoGP de todos os tempos



 Ouça no Spotify
 Ouça no iTunes
 Ouça no Android
 Ouça no playerFM

“Eu estou muito, muito feliz com essa quinta colocação. Nós começamos um pouco atrás demais, porque não tivemos uma grande classificação. Mas eu estava confiante de que podia ser rápido na corrida de hoje”, apontou. “Então foi isso que consegui fazer, recuperar muitas posições. Vamos levar esse bom resultado para Jerez, e esperamos fazer um bom trabalho lá também”, comentou.
 
“Nós precisamos trabalhar, precisamos melhorar para conseguir esses 8s daqui. Alguns segundos da Argentina. Então está nos faltando alguma coisa para chegar no pódio”, ponderou.
 
Perguntado sobre o que aprendeu rodando no meio do pelotão por todas as 20 voltas da corrida, Franco respondeu: “Bom, você pode simplesmente ver onde as outras motos são melhores ou piores, e lutar com esses caras é bom, porque você pode aprender o comportamento deles, pode aprender com eles, aprender sobre as motos deles, entender mais como eles agem na moto e como eles agem durante a corrida”.
 
“Então isso será bom quando e se formos capazes de começar no topo. Isso será muito útil para a batalha”, completou.