Morbidelli crava pole no GP da Catalunha em trinca da Yamaha. Dovizioso é só 17º

Com 1min38s798, o ítalo-brasileiro assegurou sua posição de honra do grid na MotoGP. Fabio Quartararo e Valentino Rossi completaram a primeira fila

Franco Morbidelli voltou a afirmar a força da Yamaha em Barcelona e garantiu a primeira pole-position da carreira na MotoGP. Neste sábado (26), o ítalo-brasileiro anotou 1min38s798 para sair da posição de honra do grid do GP da Catalunha.

Fabio Quartararo chegou a ficar com o primeiro posto provisório, mas no final do Q2 acabou superado pelo companheiro de equipe e caiu para segundo. Valentino Rossi se colocou na terceira posição e fechou a primeira fila ― a primeira em 2020.

Com marca 0s427 inferior a do ponteiro, Jack Miller conseguiu a quarta colocação da ordem de saída. Com a quinta posição de Maverick Viñales, a Yamaha colocou todas as YZR-M1 dentro do top-5. Johann Zarco fecha a segunda fila em Barcelona.

É a primeira pole de Franco Morbidelli (Foto: SRT)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Pol Espargaró ficou com o sétimo posto, com Joan Mir, Danilo Petrucci, Brad Binder, Takaaki Nakagami e Miguel Oliveira fechando as quatro primeiras filas do grid catalão.

Andrea Dovizioso teve tomada de tempos para esquecer em Montmeló. Obrigado a passar pelo Q1, o italiano anotou 1min40s109, não conseguiu avançar para a fase final e vai alinhar apenas na 17ª colocação, a segunda pior posição de largada do ano ― melhor apenas que o 18º lugar na Tchéquia.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Catalunha, nona etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

LEIA TAMBÉM
Rossi assina contrato de um ano com Yamaha e corre pela SRT na temporada 2021

Viñales lidera último treino antes da classificação

Com o sol brilhando no céu de Montmeló, a temperatura da pista subiu na hora do treino da MotoGP. Quando o TL4 começou, o termômetro apontava 20°C, com o asfalto chegando a 30°C. A velocidade do vento, porém, seguia subindo e estava em 18 km/h.

Rossi abriu a sessão no topo da tabela com 1min40s929, mas logo deu lugar a um Quartararo 0s039 mais rápido. O italiano, porém, providenciou o troco na sequência, virando 0s127 melhor.

Viñales, então, passou em 1min40s315 e assumiu a ponta, com Mir aparecendo para ficar em segundo e derrubar Rossi para terceiro, à frente de Quartararo, Bagnaia e Morbidelli.

Ainda em meados da sessão, Bradley Smith sofreu uma queda na curva 14, mas escapou de lesões e voltou correndo ― literalmente ― para os boxes.

Pol Espargaró engatou uma sequência de boas voltas e saltou para a segunda colocação, cortando para 0s020 a vantagem de Maverick no topo da folha de tempos.

Com pouco menos de oito minutos para o fim da sessão, Stefan Bradl sofreu uma queda na curva 5, mas não se feriu com seriedade.

De vota à pista, Rossi agora tinha um pneu médio na traseira da M1 e vinha fazendo uma sequência de boas voltas, confirmando o bom ritmo apresentado mais cedo.

Já com a bandeira quadriculada tremulando, Binder saltou para sexto, 0s249 atrás de Viñales, que ficou com a ponta, à frente de Pol Espargaró, Mir, Rossi e Quartararo. Bagnaia, Morbidelli, Zarco e Dovizioso fecham o top-10.

Miller vai ao Q2 com Nakagami

A fase inicial da classificação em Barcelona contou com ao cinco dos nomes fortes do momento da MotoGP: Dovizioso, Nakagami, Rins, Miller e Bagnaia. Um indício de uma sessão para lá de disputada.

O espanhol da Suzuki começou na ponta, com 1min40s469, mas logo viu Dovizioso passar 0s002 melhor para tomar o comando. Crutchlow, porém, virou ainda mais veloz na sequência, destronando o líder do Mundial por 0s343.

Na sequência, todavia, tudo mudou mais uma vez. Com 1min39s705, Miller assumiu a liderança, 0s364 melhor que Aleix Espargaró. Parado nos boxes, Crutchlow caiu para terceiro, à frente de Bagnaia, Dovizioso e Rins.

Depois de uma rodada de pit-stops, Miller voltou com um pneu traseiro macio para manter a liderança com 1min39s399, a melhor volta do fim de semana até então. 0s352 mais lento, Rins subiu para segundo, com Nakagami aparecendo em terceiro, 0s079 atrás de uma vaga no Q2.

Com o cronômetro travado, Bagnaia foi a 1min39s777, mas apenas subiu para terceiro, 0s026 atrás de Rins. Nakagami, porém, conseguiu furar o bloqueio do top-2 e assegurou a vaga na fase seguinte ao reduzir a vantagem de Miller para apenas 0s148.

Assim, Rins larga em 13º, à frente de Bagnaia, Aleix Espargaró, Crutchlow, Dovizioso, Álex Márquez, Lecuona, Bradl, Smith e Rabat.

Morbidelli bate Quartararo e crava primeira pole na MotoGP

Com a temperatura da pista ainda mais elevada, agora na casa dos 36°C, a fase decisiva da classificação começou com um 1-2-3 da Yamaha, com Viñales na pole provisória, liderando Rossi e Morbidelli apesar de uma bela sacudida. O vento de cerca de 11 km/h era uma dificuldade.

No giro seguinte, Morbidelli foi a 1min39s110 e passou a liderar a trinca de M1, já 0s5 à frente de Viñales. Rossi era o terceiro, seguido por Binder e Pol Espargaró.

Com cerca de nove minutos para o fim, Miguel Oliveira caiu na curva 10. O português não se machucou, mas teve a sessão atrapalhada.

Miller, então, subiu para a segunda colocação calçando um pneu macio novo, 0s115 atrás de Morbidelli. Zarco também foi melhor e agora ocupava o terceiro posto.

Passada a rodada de pit-stops, Quartararo, que tinha apenas o último tempo da sessão, avançou para segundo, só 0s082 mais lento que Morbidelli. Viñales também foi melhor, mas só para ocupar o quarto posto.

No giro seguinte, Fabio tomou a ponta com 1min39s008, com Rossi subindo para o terceiro lugar, apenas 0s019 mais lento que Morbidelli. Miller caiu para quarto, à frente de Viñales e Zarco.

Com o cronômetro travado, Morbidelli deu o troco e foi a 1min38s798 para recuperar a pole, 0s210 melhor que Quartararo.

MotoGP 2020, GP da Catalunha, Barcelona, Grid de largada:

1F MORBIDELLISRT Yamaha1:38.798 
2F QUARTARAROSRT Yamaha1:39.008+0.210
3V ROSSIYamaha1:39.129+0.331
4J MILLERPramac Ducati1:39.225+0.427
5M VIÑALESYamaha1:39.371+0.573
6J ZARCOAvintia Ducati1:39.378+0.580
7P ESPARGARÓKTM1:39.495+0.697
8J MIRSuzuki1:39.628+0.830
9D PETRUCCIDucati1:39.641+0.843
10B BINDERKTM1:39.659+0.861
11T NAKAGAMILCR Honda1:39.713+0.915
12M OLIVEIRATech3 KTM1:40.188+1.390
13A RINSSuzuki1:39.751+0.953
14F BAGNAIAPramac Ducati1:39.777+0.979
15A ESPARGARÓAprilia Gresini1:39.973+1.175
16C CRUTCHLOWLCR Honda1:39.988+1.190
17A DOVIZIOSODucati1:40.109+1.311
18Á MÁRQUEZHonda1:40.164+1.366
19I LECUONATech3 KTM1:40.490+1.692
20S BRADLHonda1:40.721+1.923
21B SMITHAprilia Gresini1:40.838+2.040
22T RABATAvintia Ducati1:41.013+2.215

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube