Na contagem regressiva para estreia, KTM cita falta de mão de obra para MotoGP e compara: “Não é como na F1”

Chefe do time de Pol Espargaró na KTM, Paul Trevathan afirmou que existe certa falta de mão de obra para a MotoGP e traçou um paralelo com a F1, indicando que é mais difícil encontrar pessoas especializadas em motocicletas

 

A KTM já está em contagem regressiva para estrear na MotoGP na temporada 2017. Durante sua longa preparação, entretanto, a fábrica austríaca encontrou certa dificuldade para encontrar mão de obra especializada.

 
Dona de um excelente histórico em Moto3 e Moto2, a KTM vai estrear na classe principal em 2017, com Pol Espargaró e Bradley Smith. Chefe da divisão esportiva da marca austríaca, Pit Beirer explicou ao GRANDE PREMIUM no ano passado que a composição do time foi feita com funcionários que já faziam parte do quadros da equipe e também por meio da contratação de pessoas já envolvidas no esporte.
Pol Espargaró vai guiar pela KTM em 2017 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Chefe dos mecânicos de Paul Espargaró, Paul Trevathan afirmou que é difícil montar um grupo experiente, já que não existe mão de obra abundante para trabalhar na MotoGP.
 
“Não é como na F1, onde você pode sair por aí, escolher as pessoas que quer e tal”, disse Trevathan. “Para ser honesto, não tem pessoas boas o bastante em motocicletas”, seguiu.
 
“Especialmente na Europa, você tem de encontrar algum talento que acha que pode treinar da sua maneira e todos nós estamos aprendendo. No momento, este é um grande ponto da KTM”, indicou. “Nossa livraria está vazia e nós estamos tentando enchê-la, enchê-la de ideias, e nós temos de alcançar 25 anos de MotoGP”, comentou.
 
Trevathan destacou a motivação da equipe e avaliou que este é um dos trunfos da equipe para a estreia na MotoGP.
 
“Nós estamos cheios de motivação e acho que este é um ponto forte do grupo, que somos pessoas muito abertas tentando ajudar uns aos outros em vários campos diferentes”, falou. “Então é uma grande, grande diferença das outras fábricas. Tomara que tudo saia bem, e aí seja um ponto forte, mas é um ponto do qual temos de partir”, ponderou.
 
Trevathan trabalhou com Dani Pedrosa na Honda na MotoGP e também esteve envolvido nos testes da KTM com Mika Kallio ao longo do ano passado.
 
Bradley Smith, por sua vez, também contará com alguém experiente. O britânico volta a se unir a Tom Jojic, com quem trabalhou na época das 125cc.
 
Na visão de Trevathan, a KTM não teria se beneficiado se tivesse disputado algumas provas em 2016 como wild-card. Ao invés disso, a marca austríaca fez a estreia da RC16 apenas no GP da Comunidade Valenciana, o último da temporada, quando Kallio teve de abandonar por conta de um problema com o protótipo.
 
“O projeto era tão jovem. Acho que não teríamos ganhado nada, porque tem muitas pessoas novas, muitas coisas para testar que nós realmente tivemos de fazer atrás de portas fechadas e fazer isso passo a passo nós mesmos”, ponderou. “Claro, nós adoraríamos estar correndo seis meses antes, mas a realidade é que não teria ajudado onde estamos agora. Nós realmente precisamos unir o grupo, e colocá-los trabalhando de uma boa maneira”, completou.
OS CAMPEÕES DO DAKAR: LEANDRO TORRES E LOURIVAL ROLDAN CONTAM TUDO SOBRE A CONQUISTA HISTÓRICA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube