MotoGP

Na MotoE, Granado celebra adaptação a “moto que é diferente de tudo que estamos acostumados”

Sexto colocado na primeira bateria de testes da Copa do Mundo de MotoE, Eric Granado celebrou sua rápida adaptação à Energica Ego Corsa. Brasileiro destacou que a moto elétrica é “completamente diferente” de tudo que já guiou
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Eric Granado (Foto: Avintia)
Eric Granado vai iniciar uma nova fase na carreira em 2019. Depois de ser dispensado pela Forward em meados da temporada da Moto2, o #51 encontrou um caminho de volta ao Mundial de Motovelocidade e vai defender a Avintia na Copa do Mundo de MotoE, categoria que estreia no próximo ano.
 
Nos últimos três dias, Eric esteve em Jerez de La Frontera para a primeira bateria de testes da nova categoria. Participando de seis das nove sessões da bateria e sempre dentro do top-3, Granado conseguiu completar um total de 41 voltas e, com 1min52s842, fechou a sessão com o sexto melhor tempo, 1s577 atrás de Bradley Smith, o líder.
Eric Granado celebrou rápida adaptação à Ego Corsa (Foto: Avintia)
Apesar de a chuva ter atrapalhado os trabalhos, Granado fez um balanço bastante positivo neste início dos treinos e destacou que a Ego Corsa é bastante diferente de tudo com que ele está acostumado.
 
“A verdade é que eu estou muito contente com estes três dias de testes, me adaptei muito rápido e bem à moto”, disse Granado. “A única coisa negativa foi ter tido que dividir a moto, porque tivemos muito menos tempo disponível em comparação com as equipes que têm um só piloto”, seguiu.
 
“No entanto, nós aproveitamos muito bem o tempo e nos adaptamos bem à moto e aos pneus, tanto no seco quanto no molhado”, apontou. “A equipe fez um grande trabalhou e não parou de procurar uma maneira de melhorar com uma moto que é completamente diferente de tudo que estamos acostumados. Apesar de que, no fim, se pilota como qualquer outra moto, e pesada, mas também muito estável, e, pouco a pouco, você vai se acostumando”, ponderou. 
 
Agora, Eric volta ao Brasil para seguir se preparando para a próxima bateria de testes, que acontece em Jerez entre 12 e 14 de março.
 
“Estou contente com a maneira como começamos. Em todas as sessões em que participei, eu terminei entre os três primeiros. Agora vou voltar ao Brasil para retornar bem nos próximos testes aqui em Jerez”, concluiu.
 
Companheiro de Granado na Avintia, Xavier Siméon não participou desta bateria inicial de testes por conta da concussão que sofreu em Valência durante a etapa da MotoGP. O belga foi substituído por Julián Miralles nas atividades.