Pedrosa volta a bater Lorenzo e repete domínio no segundo treino livre no circuito de Brno

Daniel Pedrosa voltou a ditar o ritmo na segunda sessão de treinos livres para o GP da República Tcheca de MotoGP. Jorge Lorenzo foi o mais rápido na parte inicial da atividade, mas sofreu uma queda no final e não teve tempo de reagir. Andrea Dovizioso ficou com o terceiro tempo

Daniel Pedrosa entrou na pista ainda mancando por conta de um acidente inusitado na manhã desta sexta-feira (24). Durante o primeiro treino, Valentino Rossi passou por cima de uma das muitas pedras que estavam no asfalto, que acabou atingindo o pé do espanhol. A dor, no entanto, não impediu o piloto da Honda de bater a marca registrada por Jorge Lorenzo e dominar o segundo treino em Brno.

Lorenzo assumiu a ponta logo no início da atividade, mas sofreu uma queda com menos de 15 minutos para o encerramento do treino e perdeu a liderança enquanto ainda deixava a pista. A Yamaha trabalhou rápido e o piloto conseguiu voltar, mas não teve tempo de buscar a marca de Dani.
 

Pedrosa foi para a pista mancando por conta de pedrada no primeiro treino (Foto: MotoGP)


Andrea Dovizioso encerrou a atividade no terceiro posto, à frente de Cal Crutchlow. Stefan Bradl ficou em quinto, seguido por Rossi. Álvaro Bautista, que caiu no fim do treino, foi o sétimo, seguido pelo também acidentado, Ben Spies. Aleix Espargaró e Toni Elías completaram o top-10.

Saiba como foi o segundo treino desta sexta:

Lorenzo assumiu a ponta logo em sua primeira volta cronometrada ao anotar 1min57s996. Bradl vinha atrás, seguido por Dovizioso, Rossi, Spies, Elías, Pedrosa e Randy De Puniet.

Lorenzo conseguiu baixar seu tempo logo na sequência, com Andrea subindo para o segundo posto, acompanhado de Dani.

Ainda nos primeiros minutos da sessão, Spies sofreu uma queda em Brno quando tinha o quarto tempo, mas não se feriu e voltou aos boxes da Yamaha de carona com um dos comissários.

Mais atrás, Rossi anotou 1min58s173 e subiu para a quinta posição, à frente de Bradl, Bautista e Elías. Não demorou, Crutchlow baixou para 1min57s972, tomando a posição do italiano.

Yonny Hernández sofreu uma queda na curva 5 de Brno, provocando uma bandeira vermelha com pouco mais de 26 minutos para o fim da atividade. Assim como aconteceu na Moto3, o impacto da moto esvaziou a proteção inflável, que precisou ser substituída.

Com a proteção trocada, a sessão foi reiniciada. Lorenzo tinha a melhor marca, seguido por Dovizioso, Pedrosa, Bautista, Bradl, Spies, Crutchlow, Rossi, Elías e Abraham.
 

Bradl ficou com a quinta colocação nesta sexta-feira em Brno (Foto: MotoGP)


Dani logo baixou para 1min57s215 e assumiu a segunda posição, 0s304 atrás de Lorenzo. Com menos de 15 minutos para o fim, Jorge perdeu a frente da M1 e sofreu uma queda na curva 7 de Brno, voltando aos boxes de carona.

Com o campeão de 2010 fora, Pedrosa anotou 1min56s858 e assumiu a liderança, com 0s053 de diferença para o rival. Bradl também foi mais rápido e assumiu o terceiro posto, 0s032 à frente de Dovizioso.

Na sequência foi a vez de Rossi atingir sua melhor marca. Com 1min57s315, o italiano subiu para o quinto posto, 0s457 atrás de Pedrosa. Abraham também foi mais rápido e subiu para nono, mas logo teve sua marca batida por Espargaró.

Faltando pouco menos de quatro minutos para o fim da sessão, Bautista sofreu uma queda na curva 12, abandonando o treino quando estava na sexta colocação. Na sequência foi a vez de Aleix Espargaró se acidentar. O espanhol escapou na curva 1 e não conseguiu evitar a queda quando estava na brita.

De volta à pista, Lorenzo não conseguiu baixar o tempo registrado por Pedrosa e fechou a ativiade com a segunda melhor marca, assim como aconteceu mais cedo.

MotoGP, GP da República Tcheca, Brno, 2º Treino livre:
 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube