Piloto da Moto2, West tem resultados anulados por exame antidoping positivo em 2012

O australiano Anthony West teve seus resultados da Moto2 dos últimos 18 meses anulados depois de uma decisão do Tribunal Arbitral do Esporte, que o puniu com uma pena retroativa por ter sido flagrado no exame antidoping em 2012

Anthony West teve seus resultados da Moto2 dos últimos 18 meses anulados na sequência de uma decisão judicial depois que o piloto foi flagrado no exame antidoping em maio de 2012. O australiano originalmente havia sido punido pela FIM, a Federação Internacional de Motociclismo, com um mês de suspensão, quando a substância proibida metilhexaneamina foi encontrada em seu teste de urina no fim de semana do GP da França, cinco meses antes.

Depois de cumprir a punição, West voltou a competir pela equipe QMMF e disputou toda a temporada de 2013 da classe intermediária do Mundial. Entretanto, a Agência Mundial de Antidoping levou o caso para o Tribunal Arbitral do Esporte, argumentando que a proibição de 24 meses deveria ter sido aplicada inicialmente. A audiência foi realizada em agosto, em Lausenne, quando o recurso da WADA foi parcialmente atendido.

West perdeu o pódio do GP da Austrália de 2012 (Foto: Getty Images)

E nesta quinta-feira (28), a FIM anunciou que, de acordo com a decisão final do Tribunal Arbitral, West será punido com uma suspensão retroativa de 18 meses, com um mês deduzido do que o piloto já cumpriu. "Tendo em conta o atraso considerável na condução do caso, o Tribunal Arbitral do Esporte decidiu pela suspensão retroativa a 20 de maio de 2012", disse o comunicado da entidade máxima o motociclismo.

Todos os resultados obtidos por Anthony entre 20 de maio de 2012 e 19 de outubro de 2013, portanto, foram suprimidos dos livros de registro da Moto2, incluindo os pódios conquistados na Malásia e na Austrália no ano passado. O piloto de 32 anos já competiu na MotoGP, em meados de 2007, quando defendeu a Kawasaki.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube