Pons não vai a Corte Arbitral e encerra briga entre Espargaró e Márquez por toque na Catalunha

A Pons confirmou nesta sexta-feira (31) que acatou a decisão da FIM (Federação Internacional de Motociclismo) de suspender a punição à Marc Márquez pelo toque com Pol Espargaró no GP da Catalunha e não irá recorrer na Corte Arbitral do Esporte

A Pons confirmou nesta sexta-feira (31) que acatou a decisão da Corte Disciplinar Internacional (CDI) da FIM (Federação Internacional de Motociclismo) de suspender a punição imposta à Marc Márquez no GP da Catalunha após um toque com Pol Espargaró e não irá recorrer na Corte Arbitral do Esporte.

No fim da prova realizada em junho no traçado catalão, Márquez cometeu um erro e acabou saindo um pouco da trajetória normal. Espargaró, que vinha atrás, quis aproveitar o espaço para passar o conterrâneo, mas Marc retomou a trajetória e acabou colidindo com Pol, que caiu e abandonou a prova.

A direção da corrida optou por punir Márquez, por entender que ele foi imprudente, mas a Catalunya recorreu aos comissários da FIM, que suspenderam a punição e validaram o resultado da corrida.
 

Pons entende que Espargaró foi prejudicado na briga pelo título de 2012 (Foto: Pons)


Entendendo que Espargaró foi prejudicado na briga pelo título, a Pons recorreu na Corte Disciplinar da FIM, que confirmou a decisão de seus comissários e não puniu o atual líder da Moto2. Restava à Pons a opção de acionar a Corte Arbitral do Esporte, mas a equipe optou por encerrar o caso.

“Com esta decisão, a Pons quer deixar claro que respeita os organismos de decisão do Campeonato do Mundo de MotoGP”, disse o time em um comunicado. “A equipe Pons, depois de receber a notificação oficial do Tribunal Disciplinar da Federação Internacional de Motociclismo, que ratificava a decisão dos comissários da FIM de revogar a decisão da direção de prova contra o piloto Marc Márquez, pelo incidente que ocorreu no GP da Catalunha, decidiu acatar o parecer e não fazer uso de seu direito legal de recorrer na Corte Arbitral do Esporte”, continuou.

“A equipe Pons, mesmo crendo que a sentença é injusta e não se ajusta aos fatos acontecidos, e que prejudica gravemente o desenrolar normal do que teria sido o campeonato, tanto para a equipe, como para seu piloto Pol Espargaró, não quer que esta decisão saia dos canais de disciplina da Federação Internacional de Motociclismo”, justificou.

O time, no entanto, lamentou o que considerou uma “falta de respeito” com a direção de prova e com a Comissão de Segurança da MotoGP.

“Além do prejuízo desportivo com o fato mencionado, a Pons lamenta profundamente a falta de respeito que sentença representa com a autoridade da direção de prova e com a Comissão de Segurança, que é o órgão que defende com seu critério, conhecimento e experiência, a segurança das corridas do campeonato da MotoGP e a que garante o cumprimento do regulamento esportivo da FIM”, protestou.

Por fim, o time afirmou que o foco agora volta para o Mundial. Pol tem 165 pontos e aparece na segunda colocação, 48 pontos atrás de Márquez, que lidera a disputa.

“A equipe e seus pilotos querem se concentrar nas seis provas que restam para a conclusão do Mundial de Moto2 de 2012, tentando ser competitivos e lutando pela vitória em cada uma delas”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube