Quartararo se impõe e comanda TL3 movimentado na Espanha. Marc Márquez é 4º

Aproveitando as condições de pista, Fabio Quartararo superou o recorde de Jerez de la Frontera e garantiu o topo da tabela com 1min36s806. 0s052 mais lento, Jack Miller ficou com o segundo posto, à frente de Joan Mir

LEIA TAMBÉM
A culpa é do gado? Iannone alega que doping foi por carne contaminada

Fabio Quartararo não deu chances à concorrência na manhã deste sábado (18). Aproveitando as temperaturas ligeiramente mais amenas do que a previsão para esta tarde, o #20 mostrou força e dominou o terceiro treino do fim de semana.

Com 1min36s806 ainda na décima de suas 20 voltas, Quartararo se instalou cedo na ponta e, ainda que tenham cortado a diferença pouco a pouco, os rivais não conseguiram ameaçar a posição do francês de Nice.

Fabio Quartararo (Foto: SRT)

No penúltimo giro nesta manhã, Jack Miller cortou o respiro de Fabio para só 0s052 e ficou com o segundo posto, com Joan Mir aparecendo como a melhor Suzuki, apenas mais 0s050 atrás.

Campeão vigente, Marc Márquez anotou 1min37s029 e ficou com o quarto lugar, à frente de Maverick Viñales e Cal Crutchlow. Com 1min37s117, Franco Morbidelli garantiu a sétima colocação, escoltado por um Valentino Rossi só 0s018 mais lento. Francesco Bagnaia aparecendo na sequência, com Andrea Dovizioso garantindo o top-10 apenas na última de suas 19 voltas.

0s417 mais lento que o ponteiro, Pol Espargaró ficou com o 11º tempo, à frente de Álex Rins. O #42 teve uma de suas boas voltas atrapalhada por Marc Márquez.

Danilo Petrucci foi 0s557 mais lento que o ponteiro e acabou em 13º, à frente de Takaaki Nakagami, Johann Zarco, Brad Binder, Aleix Espargaró e Tito Rabat.

O caçula dos Márquez cravou 1min37s761 na melhor de suas 20 voltas e, 0s955 mais lento que Quartararo, foi o 19º. Iker Lecuona caiu no fim da sessão e ficou só em 20º, 0s288 melhor que Miguel Oliveira, o último.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Espanha, segunda etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Saiba como foi o terceiro treino livre da MotoGP em Jerez:

Assim como aconteceu na sexta-feira, o sábado amanheceu com sol e calor na região de Andaluzia. Às vésperas do terceiro treino livre, os termômetros marcavam 26°C, com o asfalto chegando a 30°C. A velocidade do vento estava na casa dos 11 km/h.

Por conta das elevadas temperaturas do verão espanhol, o treino desta manhã ficou ainda mais importante, já que os pilotos ― em sua maioria ― não conseguiram melhorar no TL2 o tempo registrado pela manhã.

Quando o cronômetro foi disparado nesta manhã para marcar o início dos 45 minutos da sessão matutina, Marc Márquez, Viñales, Crutchlow, Dovizioso, Mir, Miller, Rins, Pol Espargaró, Iker Lecuona e Brad Binder eram os pilotos que, provisoriamente, tinham vaga direto no Q2. Um cenário que prometia mudar.

Com um par de pneus macios, Rins abriu a sessão na ponta com 1min38s309, 0s439 melhor que Aleix Espargaró. Viñales, Quartararo e Petrucci vinham na sequência.

Na volta seguinte, o #41 foi a 1min38s021 e assumiu brevemente a ponta, mas logo foi superado por um Rins 0s545 melhor. Quartararo era agora o terceiro, seguido por Viñales, Marc Márquez, Pol Espargaró, Morbidelli, Petrucci, Rossi e Binder.

Calçando a RC213V com um pneu duro na frente e um médio atrás, ambos novos, Marc foi a 1min37s683 e se colocou em segundo, 0s207 atrás de Rins. Aleix era o terceiro, com Dovizioso aparecendo para ocupar a quarta colocação.

Quartararo, então, foi a 1min37s962 e assumiu o quarto lugar, 0s486 atrás de Rins. Dovizioso tinha o quinto posto, seguido por Viñales, Mir, Pol, Crutchlow e Morbidelli.

Depois de uma passagem pelos boxes, Miller voltou para a pista com um par de pneus macios. Primeiro, o australiano saltou para a terceira colocação e, na volta seguinte, foi a 1min37s375 para tomar a ponta, 0s101 melhor que Rins. Francesco Bagnaia também melhorou antes de ir aos boxes e agora era o terceiro, à frente de Marc, Aleix e Maverick.

Com um pneu duro na frente e um macio atrás, Quartararo foi a 1min37s182 e tomou a ponta, já registrando a melhor marca do fim de semana. 0s151 mais lento, Mir vinha em segundo, também melhorando a marca registrada no dia anterior.

O #20, porém, não parou por aí e aproveitou a décima volta nesta manhã para cravar 1min36s806, registrando um novo recorde para Jerez.

Como tradicionalmente acontece, a fase intermediária da sessão foi um pouco mais tranquila, com menos mudanças na tabela. Quartararo seguia na ponta, 0s5 melhor que Mir. Miller tinha o terceiro posto, com Rins, Bagnaia, Nakagami, Marc Márquez, Pol e Aleix Espargaró e Viñales fechando o top-10 com pouco mais de 12 minutos para o fim da atividade.

Morbidelli, então, apareceu com 1min37s789 para assumir o nono posto, ainda sem tempo para ir direto ao Q2. Quase que imediatamente, o #21 foi superado por um Rossi 0s020 mais veloz, mas o #46 tampouco ficou com a posição, já que Petrucci foi 0s057 mais rápudi.

No giro seguinte, Franco pulou para sexto, 0s709 atrás do companheiro de SRT. Rossi se instalou logo atrás, mas ambos perderam uma posição, já que Crutchlow foi a 1min37s099 para pegar o segundo posto.

Com a maioria dos pilotos nos boxes, Andrea Dovizioso pulou para a sétima colocação, apenas 0s001 melhor que Morbidelli, que caiu para oitavo. O #4 tinha um pneu duro na frente e um macio atrás.

Depois da última rodada da parada, era hora de atacar a tabela para definir quem avança direito à fase final da classificação. Com cinco minutos para o fim, o top-10 combinado tinha Quartararo, Crutchlow, Mir, Marc, Viñales, Miller, Dovizioso, Rins, Bagnaia e Morbidelli. 11º, Rossi estava fora por 0s089.

Com um pneu duro na frente e um macio atrás, Marc foi a 1min37s029 e saltou para o segundo posto, 0s223 mais lento que Quartararo. Mais atrás, Bagnaia melhorou e assumiu o sexto posto, com Viñales subindo para sétimo.

Mir, então, aproveitou o par de pneus macios para cravar 1min36s908 e saltar para a segunda colocação, 0s102 mais lento que Quartararo.

Com pouco menos de um minuto para o fim, Morbidelli subiu para sexto, com Rossi em sétimo, à frente de Bagnaia e Pol Espargaró. Miller melhorou mais e saltou para segundo, 0s052 atrás de Fabio.

Com o cronômetro travado, apenas Dovizioso conseguiu melhorar. Assim, Quartararo ficou com a ponta, com Miller e Mir fechando o top-3.

MotoGP 2020, Gp da Espanha, Jerez, treino livre 3

1F QUARTARAROSRT Yamaha1:36.806 
2J MILLERPramac Ducati1:36.858+0.052
3J MIRSuzuki1:36.908+0.102
4M MÁRQUEZHonda1:37.029+0.223
5M VIÑALESYamaha1:37.046+0.240
6C CRUTCHLOWLCR Honda1:37.099+0.293
7F MORBIDELLISRT Yamaha1:37.112+0.306
8V ROSSIYamaha1:37.130+0.324
9F BAGNAIAPramac Ducati1:37.171+0.365
10A DOVIZIOSODucati1:37.185+0.379
11P ESPARGARÓKTM1:37.223+0.417
12A RINSSuzuki1:37.307+0.501
13D PETRUCCIDucati1:37.363+0.557
14T NAKAGAMILCR Honda1:37.462+0.656
15J ZARCOAvintia Ducati1:37.629+0.823
16B BINDERKTM1:37.655+0.849
17A ESPARGARÓAprilia Gresini1:37.701+0.895
18I LECUONATech3 KTM1:37.783+0.891
19T RABATAvintia Ducati1:37.749+0.943
20A MÁRQUEZHonda1:37.761+0.955
21M OLIVEIRATech3 KTM1:38.071+1.265
22B SMITHAprilia Gresini1:38.229+1.423

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube