Ramírez leva melhor em duelo com Arbolino e Dalla Porta e vence em Silverstone na Moto3

Marcos Ramírez deu o bote na volta final e venceu pela segunda vez na temporada 2019 da Moto3. 0s240 atrás, Tony Arbolino ficou com o segundo posto, com Lorenzo Dalla Porta completando o top-3

Marcos Ramírez conquistou seu segundo triunfo na temporada 2019 da Moto3. O piloto da Snipers venceu uma disputa com Tony Arbolino e Lorenzo Dalla Porta neste domingo (25) e recebeu a bandeirada com 0s240 de frente em Silverstone.
 
Dono da pole, Arbolino fez uma bela saída e manteve a ponta, mas sem sempre seguido de perto pelo pelotão. Ao longo das 20 voltas da prova, foram muitas as trocas na ponta, mas, como sempre, a decisão na classe menor do Mundial de Motovelocidade ficou para o giro final.
Marco Ramirez (Foto: Reprodução)
Em meados da penúltima volta, Dalla Porta conseguiu voltar ao comando e se afastou ligeiramente, abrindo o giro final com 0s2 de margem para Arbolino. Pouco depois, porém, Ramírez tomou a ponta num erro de Lorenzo, que acabou ultrapassado por Tony metros mais tarde.
 
Nos metros finais, a posições foram mantidas, com o top-3 recebendo a bandeirada separados por só 0s240. Niccolò Antonelli ficou com o quarto posto, à frente de Tatsuki Suzuki.
0s816 atrás do vencedor, Ayumu Sasaki ficou com o sexto posto, seguido por John McPhee, que chegou a lutar pela vitória, mas acabou pelo caminho. Dennis Foggia foi o oitavo, seguido por Celestino Vietti e Ai Ogura.
 
Vice-líder do Mundial, Arón Canet sofreu um revés ainda na terceira volta. O #44 foi coletado em uma queda de Albert Arenas na Village, a curva 13 de Silverstone. O piloto do time de Max Biaggi levantou rapidamente e voltou para a pista para se recuperar e receber a bandeirada na 13ª colocação, 12s318 atrás do vencedor.
Com o resultado, Dalla Porta chegou a 171 pontos e abriu 14 de vantagem para Canet na liderança do Mundial. Arbolino é o terceiro na tabela, com Antonelli e Ramírez fechando o top-5.

Paddockast #30
SHOW DO MILHÃO!

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o GP da Grã-Bretanha de Moto3:
 
Assim como aconteceu nos dias anteriores, o domingo em Northamptonshire amanheceu com sol entre nuvens. Na hora da largada da Moto3, os termômetros marcavam 28°C, com o asfalto chegando a 36°C. A velocidade do vento era de 10 km/h.
 
Pela quinta vez na carreira ― terceira só neste ano ―, Tony Arbolino tinha a pole-position, a terceira seguida da Honda em Silverstone.
Líder do Mundial, Lorenzo Dalla Porta vinha na segunda colocação, à frente de Raúl Fernández, que passou pelo Q1 da classificação.
 
Ayumu Sasaki abria a segunda fila, à frente de Niccolò Antonelli e John McPhee. Vice-líder da Moto3, Arón Canet vinha apenas em 12º.
 
Largada autorizada em Silverstone e Arbolino faz largada espetacular para já disparar na frente. Atrás, Fernández conseguiu superar Dalla Porta, que deu o troco logo na curva seguinte para voltar para a segunda posição.

Enquanto isso, McPhee vinha no terceiro posto, com Sasaki logo na cola, com Raul agora caindo para a quinta colocação.
 

Então, ainda no primeiro giro, o italiano da Leopard conseguiu dar o bote em cima do titular da Snipers para assumir a primeira posição do pelotão. McPhee, Sasaki e Fernández completavam o top-5.
 
O pelotão da ponta estava bastante colado, com o #48 não conseguindo abrir uma diferença para o restante dos adversários. Os dez primeiros pilotos da prova estavam separados por apenas 0s829.
 
Com 15 giros para a bandeira quadriculada, Dalla Porta, McPhee e Arbolino protagonizavam uma emocionante briga pela liderança do pelotão. John conseguiu dar o bote em cima do #14, que logo depois deu o troco para seguir em segundo. O trio estava separado por 0s076.
Então, um verdadeiro golpe de má sorte para o campeonato de Canet. O espanhol acabou se envolvendo em um incidente com Albert Arenas, que acabou perdendo o controle e o acertando na curva. Sua moto, inclusive, acabou ficando em cima da do adversário.

Faltando 14 voltas para o encerramento da corrida, a ordem na pista era Dalla Porta, Arbolino, McPhee, Ogura, Antonelli, Sasaki, Ramírez, Masià, Vietti e Binder completando o top-10.
 

Os seis primeiros colocados do pelotão estavam separados por apenas 0s4, o que garantia uma emocionante batalha pelas primeiras colocações. Dalla Porta seguia liderando, mas precisando lidar com a aproximação de Arbolino.
 
Até que, com 11 voltas para o final, o titular da Snipers usou o vácuo do piloto da Leopard para conseguir avançar e assumir a primeira colocação. Ainda era McPhee quem completava o pódio no momento. 
A liderança do italiano não demorou muito, pois o #48 logo tratou de dar o troco e reassumir a primeira colocação. 
 
Então, em uma total reviravolta, Ogura deu um belo salto no pelotão para assumir a liderança do GP da Grã-Bretanha. Arbolino era o segundo, com Dalla Porta, McPhee e Antonelli completando os cinco primeiros.

Mas as coisas rapidamente mudariam em Silverstone. O #14 não deixaria o #79 liderando por muito tempo, logo reassumindo a ponta. O atual líder da classificação vinha logo na sequência, precisando segurar Fernández, o novo terceiro colocado.

Perto da reta final, a corrida tinha Dalla Porta na ponta, com Arbolino, McPhee, Ogura, Sasaki, Masià, Ramírez, Binder, Suzuki e Antonelli completando os dez primeiros colocados. 1s separada o primeiro do décimo.
 
Restavam seis voltas para a bandeira quadriculada e Dalla Porta tentava se desgrudar do pelotão. Entretanto, os primeiros pilotos estavam bastante próximos – apenas 0s420 o separavam de Arbolino, o segundo.
 
Então, após escalar o pelotão, Ramírez aparecia na segunda colocação, seguindo de perto o companheiro de Leopard. Mas não por muito tempo, pois o adversário da Snipers logo o superaria e ainda assumiria a primeira posição.
Mesmo restando apenas quatro voltas para o encerramento da corrida, os nove primeiros competidores estavam bastante próximos e batalhando pelas posições da ponta. Na ponteira, Dalla Porta reassumia a primeira posição, mas logo viu Ramírez superá-lo, com Arbolino se intrometendo entre os companheiros.
 
Na reta final, a ordem na pista era Arbolino, Dalla Porta, Ramírez, Foggia, Suzuki, McPhee, Ogura, Sasaki, Antonelli e Masià.
Na última volta, tudo ainda estava aberto em Silverstone. Dalla Porta era o líder, mas tinha que lidar com as investidas de Ramírez, além da aproximação perigosa de Arbolino. Até que, o #42 conseguiu se adiantar e superar o #48.
 
Então, o italiano da Snipers conseguiu tomar a segunda colocação do compatriota da Leopard, que vinha em terceiro.
 
Ramírez conseguiu a segunda vitória da temporada, com Arbolino vindo em segundo. Após liderar grande parte da prova, Dalla Porta ficou com o terceiro degrau do pódio. Antonelli e Suzuki fecharam o top-5 do dia.

Moto3 2019, GP da Grã-Bretanha, Silverstone, Final:
1 M RAMÍREZ Leopard Honda 37:50.443 17 voltas
2 T ARBOLINO Snipers Honda +0.240  
3 L DALLA PORTA Leopard Honda +0.374  
4 N ANTONELLI SIC58 Honda +0.425  
5 T SUZUKI SIC58 Honda +0.495  
6 A SASAKI SIC HONDA +0.816  
7 J MCPHEE SIC HONDA +1.045  
8 D FOGGIA VR46 KTM +1.210  
9 C VIETTI VR46 KTM +1.235  
10 A OGURA Asia Honda +1.300  
11 J MASIÀ Worldwide KTM +1.921  
12 D BINDER Avintia KTM +7.341  
13 A CANET MAX KTM +12.318  
14 J ALCOBA Gresini Honda +12.620  
15 A LÓPEZ Estrella Galicia 0,0 Honda +12.861  
16 J KORNFEIL Prüstel KTM +13.034  
17 A MIGNO Worldwide KTM +13.114  
18 R FERNANDEZ Ángel Nieto KTM +13.531  
19 S GARCIA Estrella Galicia 0,0 Honda +13.752  
20 K TOBA Asia Honda +13.934  
21 F SALAC Prüstel KTM +14.028  
22 S NEPA CIP KTM +14.086  
23 M YURCHENKO RBA KTM +14.362  
24 C ÖNCÜ Red Bull KTM Ajo +27.836  
25 T BOOTH-AMOS CIP KTM +30.556  
26 K MASAKI RBA KTM +30.706  
27 R ROSSI Gresini Honda +30.746  
28 M KOFLER Asia Talent Team Honda +53.880  
29 B PAASCH FPW KTM +1:03.928  
  R FENATI Snipers Honda NC  
  A ARENAS Ángel Nieto KTM NC  
         
VMR T SUZUKI SIC58 Honda 2:12.140 160.7 km/h
REC J MARTÍN Gresini Honda 2:13.025 159.6 km/h
MV T ARBOLINO Snipers Honda 2:11.631 161.3 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 28ºC | pista: 36ºC

#GALERIA(9878)

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube