Ramírez lidera dobradinha da Leopard no TL3 da Moto3 em Valência

Com 1min39s492, Marcos Ramírez assegurou a liderança do terceiro treino da Moto3 em Valência em um 1-2 com Lorenzo Dalla Porta. Arón Canet completa a lista dos três mais rápidos

Marcos Ramírez foi o mais rápido em Valência na manhã deste sábado (16). O #42 aproveitou a penúltima de suas 13 voltas para cravar 1min39s492 e assegurar o topo da folha de tempos da Moto3.
 
Assim como o companheiro de Leopard, Lorenzo Dalla Porta escalou a tabela instantes antes de o cronômetro ser zerado no Ricardo Tormo e garantiu o segundo posto, 0s029 mais lento que o ponteiro.
Marcos Ramírez (Foto: Leopard)
Mais 0s036 atrás, Arón Canet ficou com a terceira colocação, seguido por Tony Arbolino, que foi 0s435 mais lento que o líder desta sessão matinal da categoria menor do Mundial de Motovelocidade.
 
Com 1min39s954, John McPhee ficou com o quinto posto, escoltado por Riccardo Roddi, Jaume Masià, Filip Salac e Tatsuki Suzuki. Can Öncü fecha um top-10 separado por 0s728.

O GP da Comunidade Valenciana de Moto3 está marcado para o domingo, às 7h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Paddockast #42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o treino livre 3 da Moto3 em Valência:
 
Assim como na sexta-feira, o dia amanheceu frio e com algumas nuvens no céu. Quando a Moto3 entrou na pista, os termômetros marcavam 7°C, com o asfalto chegando a 5°C. A velocidade do vento era de 6 km/h.
Com 1min42s518, Sergio Garcia foi o primeiro a aparecer no topo da tabela nesta manhã, 0s049 melhor que Filip Salac. Na volta seguinte, Tony Arbolino tomou a frente, 0s579 melhor que Can Öncü, o segundo colocado.
 
Andrea Migno, então, foi a 1min40s561 para ocupar o topo da tabela, abrindo 0s252 de margem para Arbolino. Albert Arenas avançou para o terceiro posto, seguido por Jaume Masià e Lorenzo Dalla Porta, com Öncü caindo para sexto.
No giro seguinte, Arbolino reduziu a vantagem de Migno para 0s139 e seguiu em segundo. Mais atrás, Tatsuki Suzuki se instalou em sexto, à frente de John McPhee e Stefano Nepa. 
 
Quando os pilotos partiram para a primeira rodada de pit-stops, Migno tinha a liderança na tabela, à frente de Arbolino, Arenas, Masià, Dalla Porta e Suzuki.
 
Logo, porém, Romano Fenati baixou para 1min40s697 e assumiu o segundo posto, 0s136 mais lento que Migno. 
Na sequência, Öncü, que venceu a corrida do ano passado, cravou 1min40s285 e tomou a ponta de Migno por 0s276. Salac avançou para o terceiro posto.
 
Instantes depois, foi Suzuki que saltou para a primeira posição, mas o troco de Öncü veio rápido, com uma volta 0s009 melhor. Dalla Porta vinha agora em terceiro, seguido por Salac e Migno.
Marcos Ramírez, então, usou sua sexta volta nesta manhã para registrar 1min40s181 e tomou a ponta de Öncü por 0s039. O #42, porém, não manteve a posição. 0s046 mais rápido, Suzuki passou o piloto da Leopard, mas foi imediatamente superado por um Arbolino 0s208 melhor.
Arón Canet apertou o passo e saltou para segundo enquanto a maioria dos rivais já tinha se dirigido aos boxes para a rodada final de pit-stops. No giro seguinte, o #44 foi ainda mais rápido e reduziu a vantagem de Arbolino no topo da tabela para 0s026.
Instantes antes de o cronômetro travar, Ramírez passou em 1min39s492 e assumiu a ponta, 0s029 melhor que Dalla Porta. Canet avançou para o terceiro posto, seguido por Arbolino, McPhee, Rossi, Masià e Salac, todos com vaga direto no Q2.
 
Além deles, Raúl Fernández, Romano Fenati. Sergio Garcia, Andrea Migno, Xavi Artigas e Niccolò Antonelli também têm vaga na fase final da classificação.
 

CHESTE WEATHER

!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=’https://weatherwidget.io/js/widget.min.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,’script’,’weatherwidget-io-js’);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube