Rossi diz que retorno à Yamaha é “uma grande aposta” e admite se sentir como criança com doces

No lançamento da M1, Valentino Rossi afirmou que sua volta à Yamaha é uma grande aposta. Italiano reconheceu que sente uma criança com doces de volta a Iwata e elogiou o comportamento da nova moto

A Yamaha apresentou na última sexta-feira (22), nos boxes de Jerez de la Frontera, a versão de 2013 da YZR-M1, moto com que Jorge Lorenzo e Valentino irão disputar a atual temporada da MotoGP. O novo protótipo manteve o tradicional azul e branco da marca nipônica, mas ganhou alguns detalhes cromados e a presença de uma faixa preta que destaca a marca da Monster Energy, nova patrocinadora da escuderia. 
 
Sorrindo para todos os lados, Rossi não escondeu sua animação com o retorno ao time onde conquistou quatro de seus sete títulos na classe rainha do Mundial de Motovelocidade, mas classificou sua volta como “uma grande aposta”.
 
“A minha volta para a Yamaha é uma grande história e uma grande aposta para mim, mas também para a Yamaha”, afirmou. “Depois de duas temporadas afastados, estamos juntos outra vez para voltar ao topo”, continuou. 
Rossi destacou que M1 se adapta ao seu estilo de pilotagem (Foto: Yamaha)

Questionado sobre como se sentia por estar de volta à escuderia após dois anos com a italiana Ducati, Valentino afirmou que a Yamaha é como uma família para ele.
 
“É uma ótima sensação”, ressaltou. “Eu estava um pouco preocupado. Mais do que preocupado, eu não sabia o que esperar em relação à atmosfera do time”, contou. 
 
“No fim, era e ainda é ótimo de todos os pontos de vista. A Yamaha é uma família para mim”, resumiu. “Compartilhei com eles os melhores momentos da minha carreira e sempre me diverti, então acho que vai continuar da mesma forma.”
 
“Uma criança com doces é exatamente como estou me sentindo! Subir na M1 outra vez foi ótimo para mim e os primeiros testes foram muito bons”, mencionou. “Ainda não estamos prontos, mas não estamos tão longe para a primeira corrida da temporada”, ponderou. 
 
No fim de 2010, quando deixou a Yamaha, Rossi escreveu uma carta endereçada à sua M1, onde ele se declarava ao protótipo dizendo que “infelizmente, até as mais belas histórias de amor chegavam ao fim, mas elas deixam muitas memórias maravilhosas, como quando a minha M1 e eu nos beijamos pela primeira vez na grama de Welkom, quando ela olhou direto nos meus olhos e disse ‘eu te amo!’”.

Perguntado se escreveria uma nova carta, Valentino declarou: “Aquela carta foi divertida. Acho que não tenho de escrever outra, já que agora estamos começando de onde paramos em 2010. É como se os dois últimos anos nunca tivessem acontecido”, avaliou. 

 
Na visão do italiano, o protótipo mudou bastante em relação àquele que ele deixou para trás em 2010 e é agora uma moto muito melhor. “A M1 mudou muito nessas duas temporadas e foi uma ótima surpresa para mim no primeiro teste”, opinou. “A base é muito similar com a moto que deixei em 2010, mas eu sinto que a moto melhorou muito em todas as áreas e em todas as partes do circuito. A Yamaha fez um ótimo trabalho nas duas últimas temporadas”, elogiou. 
 
“A nova moto tem melhor estabilidade, melhor aderência, é mais fácil de pilotar, tem um sistema eletrônico melhor. Além disso, o motor 1000cc com quatro cilindros em linha tem mais vantagens comparado com o 800cc com que eu tive dificuldade por um tempo”, continuou o italiano.
 
Mesmo elogiando o trabalho da montadora nipônica, Valentino ponderou que alguns aspectos ainda podem ser melhorados. “A M1 é uma ótima moto, porque tem um equilíbrio perfeito, é muito amigável com o piloto, fácil de ser levada ao limite”, comentou. “Certamente temos de trabalhar muito em diferentes áreas para estar no topo, porque nossos rivais melhoram o tempo todo. Acho que precisamos melhorar a velocidade e nossa estabilidade em aceleração, para sair das curvas mais rápido”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube