Viñales mantém Yamaha na frente em esvaziado treino 3 na Austrália

Depois de passar a maior parte da sessão nos boxes, Maverick Viñales entrou na pista para cravar 1min31s338 e garantir a liderança do TL3 na Austrália. 0s239 mais lento, Marc Márquez ficou com o segundo tempo, à frente de Pol Espargaró

Maverick Viñales manteve a hegemonia neste sábado (26) em Phillip Island. Depois de passar a maior parte do terceiro treino livre nos boxes da Yamaha, o #12 entrou na pista com um par de pneus macios para repetir o roteiro de sexta-feira e comandar a MotoGP.
 
A atividade desta manhã foi bastante incomum, já que os pilotos passaram a maior parte do tempo parados nos boxes. Além de muito frio, com a temperatura na casa 13°C, algumas gotas de chuva caíram em pontos específicos do circuito e o vento forte também apareceu para aumentar a dificuldade.
Maverick Viñales (Foto: Yamaha)
Assim, Maverick completou apenas sete voltas nesta manhã, a melhor delas em 1min31s338 e assegurou o topo da folha de tempos com 0s239 de vantagem para Marc Márquez, que também rodou pouco nesta manhã.
 
Piloto com maior número de voltas neste TL3, Pol Espargaró aproveitou o melhor de seus 15 giros para garantir o terceiro posto, à frente de Johann Zarco. Jack Miller completa o top-5.
 
De volta à pista pela primeira vez desde a forte queda do TL1, Fabio Quartararo fez o sexto tempo, 3s5 atrás de Viñales. Mika Kallio vem na sequência, com Álex Rins, Franco Morbidelli, Francesco Bagnaia e Karel Abraham completando a lista de pilotos com tempo nesta manhã.
 

O GP da Austrália de MotoGP está marcado para o domingo, 1h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Paddockast #39
O MELHOR SEM TÍTULO DA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o treino livre 3 da MotoGP na Austrália:
 
Apesar do céu bastante nublado, a MotoGP conseguiu iniciar a terceira sessão livre com pista seca, mas bastante frio e vento. Quando o cronômetro passou a contar os 45 minutos da atividade, os termômetros marcavam 13°C, com o asfalto chegando só a 14°C. A velocidade do vento era de 21 km/h.
 
Com as condições pouco favoráveis, os pilotos tardaram a sair. Morbidelli, por exemplo, entrou na pista, marcou tempo e retornou aos boxes da SIC. Ainda pegando a mão da Honda, Johann Zarco também saiu cedo, mas voltou para a garagem antes mesmo de anotar tempo.
 
Com menos de 4 minutos, a sessão foi interrompida em bandeira vermelha por questões de segurança. A placa de Jack Miller tinha voado das mãos do mecânico para o meio da reta de Phillip Island.
Mecânico derrubou placa na pista no início do TL3 (Foto: Reprodução)
Quando voltava aos boxes, Joan Mir caiu na entrada do pit-lane e precisou do auxílio de um mecânico, que correu para ajudá-lo a levar a moto de volta aos boxes.
 
Depois que os fiscais removeram a placa, a sessão logo foi reiniciada. Johann Zarco tomou a liderança com 1min35s628, 0s649 melhor que Pol Espargaró. Morbidelli caiu para o terceiro posto.
 
A chuva, no entanto, voltou a cair em pontos localizados da pista. E, aliada ao vento forte, voltou a esvaziar a sessão.
 
Depois de sofrer na sexta-feira sua pior queda na MotoGP, Fabio Quartararo voltou à pista nesta manhã, mas usando muletas para caminhar. O #20, no entanto, se arriscou pouco na pista e logo voltou aos boxes. Quem também não está no auge da forma é Miguel Oliveira, que está lidando com uma lesão no ombro.
Alguns minutos mais tarde, Pol Espargaró rompeu o silêncio e voltou para a pista, mas ficou pouco tempo rodando antes de voltar aos boxes da KTM. Mika Kallio também rodou um pouco, mas parou antes de marcar tempo.
Algum tempo depois, Joan Mir voltou para a pista, mas, assim como tinha acontecido antes, parou antes de marcar tempo. Zarco também voltou para a pista.
 
O francês, então, passou a apertar o passo para buscar tempo, assim como Pol Espargaró, que também estava de volta à pista.
 
Com pouco mais de sete minutos para o fim, mais pilotos foram para a pista, inclusive Marc Márquez, que cravou 1min33s867 e saltou para a ponta, 0s419 melhor que Pol. Zarco caiu para terceiro, à frente de Morbidelli e Kallio.
Márquez logo baixou para 1min32s187 para abrir 1s443 de margem para Zarco, o segundo colocado. Pol vinha em terceiro, seguido por Viñales e Miller.
 
Viñales, então, foi a 1min32s738 e assumiu a segunda colocação, baixando a vantagem de Márquez para 0s551. Mancando por causa das dores do acidente de ontem, Quartararo entrou na pista e saltou para o sexto posto, 3s9 atrás do líder.
Marc, aliás, seguiu evoluindo e, após sete voltas, liderava com 1min31s577, 0s569 melhor que Viñales, que também tinha acabado de melhorar. Pol era o terceiro, seguido por Zarco, Miller, Quartararo, Kallio, Rins, Bagnaia e Morbidelli.

MotoGP 2019, GP da Austrália, Phillip Island, Treino livre 3:
 
1 M VIÑALES Yamaha 1:31.338  
2 M MÁRQUEZ Honda 1:31.577 +0.239
3 P ESPARGARÓ KTM 1:32.989 +1.651
4 J ZARCO LCR Honda 1:33.630 +2.292
5 J MILLER Pramac Ducati 1:34.248 +2.910
6 F QUARTARARO SIC Yamaha 1:34.844 +3.506
7 M KALLIO KTM 1:35.051 +3.713
8 A RINS Suzuki 1:35.263 +3.925
9 F MORBIDELLI SIC Yamaha 1:35.473 +4.135
10 F BAGNAIA Pramac Ducati 1:35.747 +4.409
11 K ABRAHAM Avintia Ducati 1:35.990 +4.652
  TEMPO 107%   1:37.731 +6.393
  C CRUTCHLOW LCR Honda    
  A DOVIZIOSO Ducati    
  D PETRUCCI Ducati    
  A IANNONE Aprilia Gresini    
  J MIR Suzuki    
  A ESPARGARÓ Aprilia Gresini    
  V ROSSI Yamaha    
  T RABAT Avintia Ducati    
  H SYAHRIN Tech3 KTM    
  M OLIVEIRA Tech3 KTM    
  J LORENZO Honda    
         
MV M MÁRQUEZ Honda 1:28.108 181.7  km/h
REC J LORENZO Yamaha 1:27.899 182.1 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 12ºC | pista: 14ºC

 


 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube