Yamaha admite colocar terceira moto oficial na MotoGP para acomodar Zarco em time satélite em 2019

Diretor da Yamaha, Lin Jarvis admitiu a possibilidade de colocar uma terceira moto oficial no grid da MotoGP em 2019 para Johann Zarco. Francês, no entanto, teria de correr em uma equipe satélite

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O medo de perder Johann Zarco pode forçar a Yamaha a mudar sua política. Diretor do time, Lin Jarvis admitiu a possibilidade de colocar uma terceira moto oficial na pista em 2019 para acomodar o #5, mas em uma equipe satélite.
 
Chefe da Tech3, Hervé Poncharal chegou a pedir publicamente que Zarco recebesse já em 2018 o mesmo material de Valentino Rossi e Maverick Viñales, mas a casa de Iwata preferiu se manter fiel à seu ‘estilo’ e entregar ao #5 a YZR-M1 que foi usada pelos titulares no ano anterior.
Lin Jarvis admitiu dar moto oficial para Johann Zarco em 2019 (Foto: Yamaha)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

 
Com Rossi e Viñales garantidos no time principal até 2020, Jarvis admitiu modificar a política da Yamaha. Para isso, porém, a marca precisa encontrar um time satélite para o próximo ano e as opções passam por Marc VDS e Ángel Nieto (ex-Aspar).
 
“Já estamos conversando e vai ser uma equipe de alto nível”, disse Jarvis aos jornalistas no Catar. “O processo já está em marcha. Logo anunciaremos”, garantiu.
 
Perguntado sobre o destino de Zarco, o dirigente respondeu: “Na equipe oficial, não é possível. Só podemos ter duas motos, que são para Rossi e Viñales. Zarco terá uma grande carreira, mas Valentino é Valentino. Vale é o maior”, defendeu.
 
“Seria possível uma terceira [moto oficial], mas em outra equipe”, admitiu.
 
Por fim, Jarvis revelou que a Yamaha soube da opção da Tech3 de encerrar a parceria ao indicar o nome de Francesco Bagnaia para a vaga de Jonas Folger. O piloto italiano acabou fechando com a Pramac.
 
“Nós temos uma relação muito boa com os pilotos da Academia VR46, perguntamos por Pecco e, assim, soubemos que a Tech3 não seguiria conosco”, concluiu.

#GALERIA(8327)

Aos 39 anos, Rossi acelera para se afastar da aposentadoria na MotoGPAo provar que Ducati pode vencer, Dovizioso mira concluir o que iniciouLorenzo vai para segundo ano na Ducati tentando recuperar performance

”VOCÊ TEM DE RESPEITAR”

EMOÇÃO GENUÍNA DE BARRICHELLO É EXEMPLO DE MOTIVAÇÃO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube