Quinn brilha no molhado e vence corrida 2 da F-Renault Eurocup em Spa. Collet é 6º

Alex Quinn é novato na categoria e acertou na estratégia de pneus. Além disso, guiou com brilhantismo na pista belga

Após uma corrida que começou em pista levemente molhada na sexta-feira, a segunda prova do fim de semana da F-Renault Eurocup em Spa-Francorchamps, neste sábado (24), foi com traçado bastante molhado ainda que sem chuva. E quem acertou estratégia e pilotagem foi Alex Quinn. Foi a primeira vitória do piloto inglês na categoria.

Novato na categoria, Quinn largou na 12ª colocação. Mas havia uma questão fundamental: com qual pneu largar. Como não choveria mais, faria sentido pensar nos pneus de pista seca; mas a pista ainda estava molhada e, então, podia funcionar a aposta nos pneus de água.

A estratégia correta era adotar pneus de chuva. Ugo de Wilde, quinto colocado, foi o mais bem colocado a adotar os pneus de chuva e disparou. Quinn fez o mesmo e rapidamente estava entre os primeiros colocados. Já na quinta volta, Quinn estava grudado em De Wilde e fez a ultrapassagem para assumir a ponteira para não perder mais.

Quinn venceu e recebeu a companhia de De Wilde em segundo e Grégoire Saucy ficou no terceiro lugar. Mas Quinn chegou 11s8 na frente do segundo.

Caio Collet viveu dias difíceis em Spa (Foto: Dutch Photo Agency)

+Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias
+Do McLaren MP4-22 ao Mercedes W11: os carros vencedores de Hamilton na F1

O líder do campeonato e pole da corrida, Victor Martins, chegou apenas em quarto. Kas Haverkort foi o quinto, ao passo que Caio Collet terminou em sexto numa corrida de momentos extremamente diferentes. Partiu em terceiro, mas caiu para 11º logo de cara. Conforme o asfalto secava, foi recuperando e conseguiu salvar pontos importantes na briga pelo campeonato. Mesmo assim, um fim de semana decepcionante com apenas 14 tentos anotados.

“Foi um dia difícil. Apostamos numa estratégia, que na minha visão seria a melhor, mas a pista não secou rápido o suficiente. Fiz a melhor volta no final, mas já era um pouco tarde demais”, comentou.

“Mesmo assim, foi um fim de semana em que não estivemos tão rápidos. Precisamos analisar bem todos os dados, para entender o que nos impediu de ter uma performance melhor. Então, é aprender e digerir tudo para voltar mais forte no fim de semana que vem em Ímola”, completou.

Com três etapas e seis corridas no campeonato, Martins tem 247 pontos contra 224 de Collet – 23 de diferença. Atrás deles, David Vidales é o terceiro, mas tem apenas 143 pontos.

O campeonato segue já na próxima semana dias 31 de outubro e 1º de novembro, em Ímola.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube