Com novo roteiro, Dakar promete edição mais segura na Arábia Saudita em 2021

O primeiro ano do Rali Dakar em solo saudita foi marcado pelas mortes de Paulo Gonçalves e Edwin Straver, competidores nas motos. David Castera, diretor-esportivo da prova, anunciou medidas de segurança em meio à confirmação de um roteiro completamente novo e de datas da edição que vai começar em 3 de janeiro em Jeddah

A ASO (Amaury Sport Organisation), empresa responsável pela promoção e organização do Rali Dakar, anunciou detalhes da 43ª edição da maior prova do off-road mundial, que pelo segundo ano consecutivo vai ser realizada na Arábia Saudita. Em videoconferência realizada na última quinta-feira (11), David Castera, ex-navegador e diretor-esportivo da prova, revelou a data da competição em 2021: largada em 3 de janeiro, em Jeddah, dia de descanso no dia 9 em Ha’Il e chegada no dia 15, também em Jeddah. O espanhol assegurou que o roteiro do próximo ano vai ser completamente novo e reforçou medidas de segurança depois das mortes do luso Paulo Gonçalves e do holandês Edwin Straver, competidores nas motos, na edição de janeiro de 2020.

Em princípio, a organização definiu um total de 12 etapas. Uma das novidades é que, a partir de 2021, os pilotos de motos e quadriciclos vão usar macacões equipados com airbags, como já acontece na MotoGP, por exemplo. A medida visa proteger os competidores que ficam mais expostos e, naturalmente, correm mais riscos de sofrer lesões graves.

Percurso em laço no Dakar 2021 (Foto: Divulgação/ASO)

Outra novidade, esta no campo da navegação, é que no ano que vem os competidores de todas as categorias vão receber as planilhas pouco antes da largada de cada especial. Geralmente, os navegadores estudam com antecedência o roteiro a ser percorrido no dia seguinte. A organização do Dakar anunciou também medidas para conter custos na competição das motos, com limitação dos jogos de pneus traseiros e o tempo em que vai ser possível trabalhar no reparo das motocicletas, por exemplo.

Castera assegurou que está tudo bem encaminhado para o Dakar 2021. “Tivemos que nos adaptar e estamos trabalhando com videochamadas, mas o roteiro está pronto e vamos estar preparados para o próximo mês de janeiro”.

O dirigente ressaltou que não haverá “nem um quilômetro” do roteiro do Dakar de 2020 e prometeu um “circuito mais técnico, lento e variado, com trechos rápidos e lentos”, focado sobretudo na navegação. Boa parte do percurso vai margear o Mar Vermelho, sendo uma das atrações da prova.

Por fim, a organização do Dakar também confirmou a criação de uma nova classe, chamada Dakar Classic, que vai permitir aos competidores a inscrição de veículos lendários anteriores ao ano 2000, permitindo que pilotos e navegadores possam guiar carros e caminhões que fizeram história na época em que a competição foi disputada na África.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube