Rali Dakar anuncia roteiro da 40ª edição com retorno ao deserto do Peru, passagem pela Bolívia e chegada na Argentina

O 40º Rali Dakar já tem seu calendário definido. A prova, décima realizada na América do Sul, começa no dia 6 de janeiro e com largada em Lima. O retorno ao Peru marca também a reestreia do Dakar num deserto. Além do Peru, a Bolívia e a Argentina recebem a prova, que termina na cidade de Córdoba

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O Rali Dakar aproveitou a manhã desta terça-feira (22) para divulgar a programação da 40ª edição da história da prova e promoveu mudanças importantes no trajeto da mais tradicional prova off-road internacional. As de maior impacto são a troca do Paraguai pelo Peru, além do retorno do Dakar ao deserto.

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Além de ser a edição 40 do Rali Dakar se trata da décima na América do Sul. A prova está marcada para começar em 6 de janeiro, quatro dias depois do que aconteceu em 2017 e do que normalmente acontece. Os carros, caminhões, motos e UTVs partem exatamente de Lima e permanecem no Peru por alguns dias. Assim, o Dakar diminui o número de etapas na Argentina. 

 
A capital peruana não é qualquer estranha ao Dakar, visto que o rali começou por lá em 2012 e terminou na cidade no ano seguinte. A chegada em 2018 acontece em Córdoba, na Argentina, após 14 dias de competição – um aumento comparado aos 12 dias de corrida em 2017. O lema da edição será "Sonhe. Se atreva. Viva-o".
 
Depois de um ano com passagem pelo Paraguai, inclusive com largada em Assunção, o Dakar cortou o país do roteiro por conta de calendário e "falta qualidade dos terrenos", segundo o diretor Etienne Lavigne. 
A 40ª edição do Rali Dakar marca o retorno do Peru como país-sede (Arte: Dakar)
"O que vivemos com o Peru deixou memórias maravilhosas que permanecem conosco. A majestade das dunas do deserta de Ica, o calor e entusiasmo dos fãs em Lima e outros lugares, sem esquecer a doçura do Pisco Sour, tudo isso impactou os competidores", afirmou.
 
"Cinco anos depois de visitarmos a terra dos incas pela última vez é uma alegria voltar. A geografia continua sendo a marca do Dakar, e sua criatividade alcança a 40ª edição graças aos territórios que visitarão no próximo mês de janeiro", seguiu.
 
"Depois de um mergulho no Pacífico e um programa arenoso para começar, o casamento andino que já foi experimentado outras vezes, agora usamos uma nova versão. Durante a visita na Bolívia, abordaremos as muitas faces do Lago Titicaca antes de um dia de descanso em La Paz e uma exploração substancialmente diferente do planalto. Isso permitirá que o Dakar chegue à terceira parte com a imensidão e variedade da Argentina. Córdoba representará para muitos algo similar a coroar o Evereste", encerrou Lavigne.
 
O Peru está tentando se recuperar das fortes chuvas tornadas catastróficas por conta dos huaicos – lodo e detrimentos que se desprendem dos Andes e acabam transbordando rios – que já mataram ao menos 75 pessoas. Por enquanto, o Dakar vai trabalhar junto ao governo peruano numa campanha chamada #UnaSolaFuerza – 'uma só força' – e em um plano de ação solidária com o objetivo de ajudar os afetados pela tragédia nacional.
 
O Dakar 2018 fica por seis dias no Peru, fixando base nas cidades de Lima, Pisco, Marcona, Arequipa e Puno. Depois, na Bolívia, terá La Paz, Oruro e Uyuni com bases durante cinco dias. Por fim, os cinco últimos dias terão as cidades argentinas de Salta, Provincia Catamarca, San Juan, Villa Carlos Paz e Córdoba como sedes.
 

PADDOCK GP #70 FAZ PRÉVIA DE ABERTURA DAS TEMPORADAS DE F1 E MOTOGP E LEMBRA PACE

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube