Stock Car

Idas a Vinhedo, simulador, academia e grupo de WhatsApp: como Di Mauro se prepara para estreia na Stock Car

Desde que foi anunciado pela Academia Shell Racing como piloto da Full Time, Gaetano di Mauro vem se preparando com muito afinco para sua temporada de estreia na Stock Car. Um ano muito diferente e bastante exigente física e mentalmente, de modo que o jovem trabalha em várias frentes para estar pronto para a abertura do campeonato, no primeiro fim de semana de abril

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Faltam duas semanas para a Stock Car abrir a temporada 2019 com a corrida 500 da sua história. A rodada dupla inaugural do campeonato, marcada para 7 de abril no Velopark, vai representar o início de um novo ciclo para Gaetano di Mauro. O paulista de 21 anos recebeu da Academia Shell Racing a chance de ouro de disputar um ano completo na principal categoria do automobilismo brasileiro com a Full Time, uma das equipes mais vitoriosas do grid. Sediado em Vinhedo, interior de São Paulo, o time chefiado por Maurício Ferreira, o ‘Mau Mau’, vai contar com quatro pilotos em 2019: além de Gaetano e outra novidade, Galid Osman, a equipe seguirá com o campeão de 2014, Rubens Barrichello, e também com Nelsinho Piquet.
 
Diante de tantos desafios que se avizinham em um ano completo na Stock Car, Gaetano se prepara com afinco. A ponto de ser uma figura frequente na oficina da Full Time no interior paulista. A interação com seus companheiros de equipe, fisicamente ou à distância, também faz parte do processo de integração ao novo time. E a preparação física e mental, no simulador e na academia, também é parte fundamental de todo esse processo antes do início das atividades de pista no Velopark.
 
“Está sendo um trabalho muito legal com a Full Time. Estou aprendendo muito sobre o carro. Geralmente vou de uma a duas vezes por semana, e aí fico o dia inteiro lá. Vou na parte da manhã e fico até o fim da tarde”, contou Gaetano em entrevista ao GRANDE PRÊMIO.
Gaetano di Mauro em parte da sua preparação para ano de estreia na Stock Car na Full Time (Foto: Full Time)
“Está sendo muito bom porque é sempre muito bom ter um conhecimento um pouco mais avançado do carro, e você vai tendo uma noção do que acontece no dia a dia, ver o que passa com os mecânicos, engenheiros, para ver melhor o que você tem no seu carro”, salientou.
 
No ano passado, Di Mauro fez a corrida derradeira do campeonato em Interlagos como convidado da antiga equipe Hero, sendo emprestado pela Academia Shell Racing. Seu desempenho em todo o fim de semana, além de toda a sua evolução como piloto nos últimos anos abriram de vez as portas da Stock Car, com o piloto tendo a chance de correr pela Shell Helix Ultra.
 
Trabalhar com nomes com muita experiência no automobilismo como Barrichello, Nelsinho e Galid não chega a ser novidade para Gaetano, habituado a conviver com grandes pilotos nas categorias por onde passou e também em várias edições do Brasileiro de Kart. O jovem da Academia Shell Racing se mostra feliz por poder ter a chance de aprender, sobretudo com Barrichello, recordista de largadas na F1, duas vezes vice-campeão do mundo e um dos principais nomes do grid da Stock Car.
 
“Está sendo muito legal a integração com os pilotos da equipe. Tem um grupo da equipe que a gente conversa... Já tenho um contato com o Rubinho há bastante tempo, é um cara que me ajudou muito, é um cara nota 10. Então estou muito feliz por estar ao lado de três grandes pilotos, e com certeza isso vai somar muito para minha carreira e para meu ano de experiência”, disse Di Mauro.
 
“Vai ser bem legal compartilhar os boxes com o Rubinho. Ele é um cara experiente e com certeza vai ter muito o que falar, muito o que passar sobre o carro, e a gente ali, perto, ouvindo, aprende muito e vai evoluindo. Então estou achando muito positivo tê-lo ao meu lado”, destacou.
 
Quando se trata de trabalhos prévios para uma nova temporada, é fundamental para o piloto a realização de treinamentos físicos e mentais, testando a resistência e os reflexos antes de encarar um fim de semana intenso e com duas corridas de 40 minutos. 
 
Fisicamente, Gaetano se prepara na academia do renomado treinador Vanderlei Pereira, especializado em pilotos, e não deixa de lado os trabalhos no simulador enquanto não tem a chance de acelerar seu Stock Car. Afinal, o regulamento da categoria não permite testes, sendo a prática com o V8 restrita apenas aos finais de semana de corrida.
 
“Na preparação física, estou treinando agora com o Vander, da V10, e estou fazendo um intensivão no começo do ano para estar bem preparado. Diferente dos outros anos da minha carreira, nunca tive uma corrida longa seguida da outra, como na Stock Car. Então estou me preparando bastante nisso para estar bem fisicamente e mentalmente para a primeira etapa”, destacou Gaetano.
Gaetano di Mauro se prepara fisicamente para sua primeira temporada na Stock Car (Foto: Gaetano di Mauro)
“Treino bastante no simulador, e brinco também todos os dias com meus amigos, a gente tem um grupo e treina sempre, então estou sempre ativo. O legal do simulador é que você pode testar muita coisa antes de ir para a pista, e isso te ajuda muito. Você vai evoluindo na sua linha e pode testar também algumas coisas no setup, que te ajudam bem no fim de semana”, complementou.
 
Por fim, Di Mauro destacou a importância da Academia Shell Racing na sua carreira. Integrante do principal projeto de formação e desenvolvimento de pilotos do Brasil desde 2007, Gaetano coloca a Academia como ponto fundamental de virada na sua carreira não apenas por lhe permitir subir as escadas das principais categorias do país, como Stock Light, Porsche Carrera Cup e Stock Car, mas também por poder lapidar seu conhecimento e experiência nas pistas do Brasil e do mundo.
 
“A Academia Shell Racing é muito boa para um piloto porque, além de você representar uma marca tão grande e que tem um compromisso com sua carreira, todos os pilotos que estão lá têm algo nível, se destacam na sua categoria. Poder compartilhar seus conhecimentos e aprender com o que os outros estão passando, vivenciar um fim de semana de corridas diferentes é, com certeza, muito bom”, finalizou Gaetano di Mauro.