Tri no Mundial de Superbike, Bayliss sofre lesão na coluna após acidente de bicicleta

O lendário australiano caiu de cabeça após um acidente enquanto pedalava e teve uma fratura na vértebra C4. Por conta da lesão medular, o ex-piloto de 52 anos terá de enfrentar uma recuperação de vários meses

Jack Miller comemorou o segundo triunfo no ano com um Shoey (Vídeo: MotoGP)

Troy Bayliss sofreu uma lesão na coluna após um acidente de bicicleta na última sexta-feira (14). O australiano, que é tricampeão do Mundial de Superbike, caiu de cabeça ao colidir com outro ciclista e teve uma fratura na vértebra cervical C4 e lesão medular.

Em um comunicado enviado à imprensa, a Ducati explica que o ex-piloto de 52 anos “não tem nenhuma lembrança exata do incidente, mas parece que outra bicicleta estava saindo entre dois carros parados e ele caiu de cabeça após a colisão”.

Troy Bayliss já voltou para casa após acidente (Foto: Ducati)

LEIA TAMBÉM
⇝ Miller engrena com vitórias seguidas e assume protagonismo na temporada da MotoGP
⇝ WEB STORY: Com Miller, Zarco e Quartararo, MotoGP tem pódio incomum na França
⇝ Frio, chuva e reclamações: MotoGP precisa dar segurança e rever data do GP da França

“A maior parte do impacto foi transferida da cabeça para o pescoço, e ele perdeu a consciência. Ele foi imediatamente tratado e levado ao hospital”, relatou a marca de Borgo Panigale. “Apesar de as lesões serem sérias, a condição de Troy é estável. Ele voltou para a casa em Gold Coast ontem para iniciar a recuperação”, completou.

Bayliss, que venceu o GP da Comunidade Valenciana de MotoGP em 2016, disse estar bem, mas ressaltou que terá de recuperar movimentos de braços e mãos antes de poder voltar a guiar uma moto.

“Estou ok e em casa, mas esta queda significa que não vou pilotar moto até recuperar completamente os movimentos nos meus braços e mãos”, disse Bayliss. “Realmente só queria contar para todo mundo o que aconteceu, contar que estou ok e que vou voltar a vestir o macacão o mais cedo que puder”, seguiu.

“Foi um fim de semana intenso para mim e minha família, mas, felizmente, estou ok e vou me recuperar. Meus médicos estão realmente positivos, mas não há uma indicação sólida de quanto tempo vai demorar até que eu recupere controle o bastante para poder voltar para a moto ― talvez alguns meses, talvez mais”, comentou. “Vai depender de como corre a recuperação uma vez que os ossos estejam consolidados”, encerrou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar