Excluído da corrida 2 da Copa Truck em Tarumã, Salustiano critica comissários: “Absurdo o que fizeram”

Acreditando que não cometeu infração nenhuma, Paulo Salustiano ficou irritado com a exclusão da corrida 2 da Copa Truck em Tarumã. O piloto foi desclassificado por não pagar um drive-through, aplicado sob a alegação de queima de relargada para ultrapassar Witold Ramasauskas

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Paulo Salustiano não engoliu a exclusão da corrida 2 da Copa Truck em Tarumã, disputada neste domingo (15). Aquela que poderia ser a primeira vitória no certame virou uma grande decepção – Salustiano recebeu um drive-through após ser acusado de queimar uma relargada, mas não pagou a punição e acabou desclassificado.
 
Imediatamente após a corrida, Salustiano partiu para a torre de controle de Tarumã. Lá passou 15 minutos conversando com comissários tentando explicar seu ponto de vista – tudo em vão. O piloto frisa que não infringiu nenhuma regra da Copa Truck.
 
“Eu acho um absurdo o que esses comissários fizeram”, reclamou, questionado pelo GRANDE PRÊMIO. “O Witold [Ramasauskas] estava em quarta [marcha] acelerando e eu estava com o pé no freio enchendo a turbina, então eu tive um pulo muito maior e eu coloquei de lado na reta. A regra daqui [Copa Truck] é que não precisa esperar a linha de chegada, pode passar antes. Ele acelerou e eu acelerei junto. Só que eu estava com o pé no freio e com turbo cheio. Ele não, ele só acelerou, puro”, indicou.
 
Salustiano fez a ultrapassagem sobre Ramasauskas na relargada, tomando a liderança. O veterano foi avisado do drive-through em seguida, mas se recusou a ir aos boxes, apesar dos avisos de que seria desclassificado em caso de desobediência. Desse jeito, cruzar a linha de chegada em primeiro não serviu para nada.
Paulo Salustiano não engoliu a decisão dos comissários em Tarumã (Foto: William Inácio)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Infelizmente os comissários não querem pegar uma câmera para ver, não querem ver a televisão, não querem ver imagens”, disparou. “Puro e simplesmente eles te punem e ‘ah, vai embora, desce. Vai para sua equipe, conversa lá e fica calmo’. Um tremendo absurdo o que o diretor de prova e os comissários da Federação Gaúcha [de Automobilismo] fizeram comigo. Me excluíram da prova e isso foi um absurdo. Me sinto envergonhado por ser representado por essas pessoas”, completou.
 
Salustiano é o último piloto de ponta a aderir à Copa Truck após a paralisação das atividades da F-Truck. Paulo chegou a disputar provas do campeonato de Neusa Navarro em 2017, migrando apenas neste fim de semana para o novo certame.
 
'EXTRAORDINÁRIO'

DI GRASSI VÊ HAMILTON COMO UM DOS TRÊS MAIORES DA HISTÓRIA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube