Monteiro brilha mais uma vez, supera Giaffone e vence segunda corrida da Copa Truck em Goiânia

Após vitória na corrida 1, Beto Monteiro foi soberano mais uma vez e faturou a segunda corrida do dia em Goiânia. Felipe Giaffone terminou em segundo e Luiz Carlos Zapellini foi o terceiro

Beto Monteiro repetiu a dose e venceu mais uma em Goiânia. Depois de levar a corrida 1, largando na quarta posição, o #88 foi mais uma vez impecável e, saindo de P8, foi ganhando terreno até assumir a liderança.

 
A vitória, porém, não foi fácil. Monteiro precisou de muita paciência e técnica para superar Felipe Giaffone, que vendeu caro a liderança . O #4, porém, teve de se contentar com o segundo lugar.
 
Luiz Carlos Zapellini superou André Marques na última volta e cruzou em terceiro. O piloto da Mercedes, que liderou o início da prova, acabou mesmo em quarto. O último lugar do pódio ficou com Débora Rodrigues em seu primeiro fim de semana com o caminhão Mercedes.
 
Rogério Castro foi o sexto e Jadson Zini, em seu retorno à categoria, acabou em sétimo. O estreante Clodoaldo Monteiro foi o oitavo, com Leandro Totti em nono e Hiro Yano em décimo.
Pódio da segunda corrida em Goiânia (Foto: Vanderley Soares)
Saiba como foi a segunda corrida da Copa Truck em Goiânia
 
O pole-position Rogério Castro, oitavo colocado na corrida 1, perdeu espaço logo que veio o sinal verde e caiu para terceiro. Luiz Carlos Zapellini assumiu a liderança, seguido de André Marques.
 
Só que Marques não perdeu tempo e tomou a ponta ainda na primeira volta. Felipe Giaffone vinha crescendo e aparecia em quarto. Já Leandro Totti, quinto colocado, acabou rodando, mas conseguiu voltar à pista.
 
Giaffone vinha em sua crescente e deixou Zapellini e Castro para trás, saltando para segundo. Até que Marques acabou errando, abrindo caminho para o Iveco de Giaffone e o Volkswagen de Monteiro.
 
O #88 parecia mais veloz e iniciou os ataques a Giaffone, que tentava se defender como era possível. Marques era terceiro, com Zapellini em quarto e Castro em quinto.
 
No parte interna do circuito, Giaffone conseguia se manter à frente. Só que na reta principal, o Volkswagen era mais rápido. Giaffone dava a linha de fora para Monteiro, que colocava de lado, mas não conseguia efetivar a manobra.
 
Com sete voltas completadas, apenas doze caminhões permaneciam na pista. Sete nem sequer conseguiram largar.
 
A disputa pela vitória se restringia a Giaffone e Monteiro. Marques, o terceiro, já estava 4s atrás. Giaffone ganhou um respiro com uma leve escapa do #88. Mas a paz do #4 durou pouco. Duas voltas depois, Monteiro já estava colado novamente.
 
Com cinco minutos para o final da prova, enfim, veio a ultrapassagem, depois de muita insitência. Giaffone brigou o quanto pôde, mas não conseguiu se segurar na liderança. Tão logo veio o a ultrapassagem, Monteiro já abriu vantagem para seguir tranquilo para mais uma vitória.
 
Na última volta, Zapellini ainda superou Marques cruzou em terceiro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar