Novato na Copa Truck, Burti elogia desempenho do caminhão após primeiro contato na pista: “O bicho é rápido”

Luciano Burti andou pela primeira vez com um caminhão da Copa Truck na manhã desta sexta-feira (25), durante o shakedown, e gostou do que viu. A velocidade do caminhão chamou a atenção do ex-piloto da F1, que faz sua estreia na categoria

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Uma das novidades para a prova de São Paulo da Copa Truck é Luciano Burti. O ex-piloto da F1 e Stock Car, e comentarista da TV Globo, recebeu o convite para assumir o caminhão de Felipe Giaffone em Interlagos, já que o atual campeão da categoria participará da transmissão da Indy 500, que acontece simultaneamente neste domingo (25).
 
Mesmo sem experiência com caminhões e um pouco em cima da hora, Burti topou o desafio. Segundo ele, principalmente por dois motivos: a proximidade com Carlos Col, promotor da Copa Truck, e por assumir o controle do caminhão de Felipe Giaffone, amigo de longa data.
 
“Foi tudo muito rápido. O [Carlos] Col me ligou sugerindo fazer a etapa há duas semanas, mas a gente só acertou mesmo esta semana. Legal por eu ter um ótimo relacionamento com o Col, a gente trabalhou muito bem juntos na Stock Car, então ele estar envolvido aqui foi importante para eu ter aceitado o convite. E por ser no caminhão do Felipe, foi algo que me atraiu. A gente se conhece bem desde o kart, temos semelhanças, corremos de kart na mesma época, fomos para fora correr em categorias de ponta, os dois são comentaristas, temos algumas coisas muito parecidas. A gente se dá muito bem” comentou Burti. 
Luciano Burti estreia na Copa Truck em Interlagos (Foto: Duda Bairros)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Somando Col com Felipe não tinha como negar. Ao mesmo tempo é legal conhecer a categoria, algo muito diferente, mas quando vai guiar é um carro de corrida, guardadas as devidas proporções. É mais rápido do que parece. É um tocada diferente, óbvio, mas legal o desafio”, acrescentou. 
 
Giaffone, inclusive, está prestando toda a assessoria para a rápida adaptação de Burti a seu caminhão. Durante toda a sexta e sábado, ele estará por perto fornecendo todas as informações possíveis. 
 
“Vi o Felipe andando no caminhão, uma tocada muito boa, não vou chegar ao nível dele, mas pelo menos com o que ele está me passando, vou poder andar razoavelmente bem. Ele deu três voltas comigo ao lado, foi o que mais me ajudou. Ele me deu alguns toques, isso me adiantou muito a vida. Ele estará me ajudando até amanhã”, revelou ao GRANDE PRÊMIO.
Luciano Burti e Felipe Giaffone (Foto: Duda Bairros)
Após seu primeiro contato com o Volkswagen – foram dez voltas no shakedown -, Burti elogiou o desempenho do caminhão. “O que me impressionou muito foi a freada, freia muito mais dentro do que eu imaginava. Por ser um ‘bichão’ tão pesado, achei que a freada era mais longa, mas não é. Ele freia bem, para bem, balança bastante, óbvio, mas é bem legal. O bicho é rápido, não é lento não”.
 
Para mim é uma corrida para conhecer a categoria. Não é para disputar o campeonato. Não quero prejudicar ninguém, estou para andar direto, mas não é uma corrida para a “faca nos dentes” porque não é o motivo pelo qual estou aqui. Espero poder curtir, isso é o mais importante”, finalizou.
 
Burti anotou o sexto melhor tempo entre os treze competidores que foram à pista durante o primeiro treino livre realizado na tarde desta sexta-feira (25).
 
TEM LENHA PRA QUEIMAR

CASTRONEVES SENTE FALTA DA INDY E MERECE ESTAR NO GRID

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:

0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;

top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube