Nascar: Keselowski segura Gordon, vence etapa de Dover e assume liderança do Chase

Brad Keselowski mais uma vez apostou na economia do combustível para vencer na Nascar. Com o triunfo em Dover, o piloto da Penske assumiu a liderança do campeonato, após vencer duas vezes no Chase

Já está virando clichê. Quando uma etapa da Nascar é decidida na tática do combustível, lá está Brad Keselowski. E foi justamente isso o que aconteceu neste domingo (30) em Dover. Faltando apenas oito voltas para o final da corrida, Kyle Busch abriu mão da liderança para fazer um rápido splash-and-go e evitar o perigo de uma pane seca. Keselowski também corria o risco de ficar sem combustível, mas seguiu firme e forte rumo à bandeirada para conquistar a segunda vitória em três corridas no Chase.

O drama todo começou na volta 308, quando Matt Kenseth teve um problema mecânico, acionando a bandeira amarela. Nesse momento, todos os pilotos foram aos boxes para trocar os pneus e fazer o reabastecimento. Apesar disso, as equipes rapidamente avisaram os competidores que eles só conseguiriam chegar ao final das 400 voltas caso poupassem combustível.

No giro 317, mais uma vez Kenseth teve problemas, chamando o safety-car. Nesse momento, apenas alguns pilotos, como Jeff Gordon, Mark Martin e Kasey Kahne foram aos boxes.

Brad Keselowski triunfou na segunda vez no Chase (Foto: Nascar)

A partir daí, a corrida rolou sem maiores interrupções. Dessa forma, conforme o combustível ia descendo, os pilotos iam adotando táticas mais cautelosas para chegar ao final da corrida. Então líder do campeonato, Jimmie Johnson era um dos mais desesperados. O pentacampeão estava tão preocupado em não ter uma pane seca que a Nascar precisou alertar a equipe Hendrick para que ele mantivesse uma velocidade mínima na pista para não levar bandeira preta.

Quem se deu bem com isso foi Kyle Busch, que ultrapassou JJ e pulou para a liderança faltando 47 voltas. Assim, o piloto do carro número 18 disparou na ponta, mas começou a conversar com a equipe sobre a possibilidade de fazer um splash-and-go. Na volta 392, o Toyota se dirigiu ao pit-lane para fazer a última parada, sendo seguido pelo companheiro de equipe Denny Hamlin.

Com isso, Brad Keselowski assumiu a liderança da corrida, mas precisando segurar a pressão de Jeff Gordon, que não precisava mais parar, já que tinha ido aos boxes na última entrada do safety-car. Para a sorte do piloto da Penske, o companheiro, Sam Hornish Jr., tomou uma volta e serviu como um escudeiro nas voltas finais.

Assim, a expectativa era se o carro número 2 iria chegar até o final sem uma pane seca. E a resposta foi sim. Mais uma vez Keselowski poupou combustível para terminar com a primeira colocação. De quebra, esse foi o segundo triunfo do piloto da Penske no Chase. Jeff Gordon terminou em segundo, seguido por Mark Martin.

Jimmie Johnson ainda conseguiu encerrar em quarto, com Carl Edwards, Martin Truex Jr., Kyle Busch, Denny Hamlin, Clint Bowyer e Joey Logano completaram o grupo dos dez primeiros.

Com os resultados, Keselowski retomou a liderança do campeonato, com 2142 pontos. Johnson, com 2137 é o segundo e Denny Hamlin, com 2117, o terceiro. A quarta etapa do Chase acontece no próximo domingo (7), em Talladega.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube