Quase três anos após acidente na Indy, Wickens volta à pista com teste em Mid-Ohio

Robert Wickens tomou a pista para teste com carro da principal categoria norte-americana de endurance. Canadense visa retomada competitiva

Ainda se recuperando de grave acidente na Indy em 2018, Robert Wickens testou carro de turismo (Vídeo: Reprodução/IMSA)

Robert Wickens está de volta. O piloto canadense, fora das pistas desde que sofreu acidente violento nas 500 Milhas de Pocono da Indy em 2018, entrou num cockpit na manhã desta terça-feira (4) e testou um Hyundai Veloster N da Bryan Herta no TCR. O teste aconteceu no circuito de Mid-Ohio.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Durante as voltas que deu – a quantidade não foi informada -, Wickens esteve com o #54, que já é preparado para controles manuais por conta do piloto Michael Johnson – titular do carro ao lado de Stephen Simpson no IMSA Michelin Pilot Challenge. Johnson não tem movimento das pernas.

O teste é visto como um primeiro passo grande no desejo de Wickens retomar a carreira como piloto de monopostos e endurance em carros preparados especialmente com auxílio dos controles manuais, tudo enquanto segue a reabilitação para retomar o movimento total das pernas. Em 2019, ele chegou a guiar o pace-car por uma volta de demonstração antes do GP de Toronto da Indy. E, em 2020, participou de diversas corridas virtuais organizadas por pilotos e principais organizações de velocidade do mundo: a própria Indy e as 24 Horas de Le Mans, por exemplo.

Robert Wickens de volta (Foto: Reprodução)

O acidente aconteceu em agosto de 2018 no perigoso oval da Pensilvânia – que desde então foi retirado do calendário da Indy -, após uma disputa de pista com Ryan Hunter-Reay. O carro de Wickens levantou voo, acertou a grade de proteção frente ao público. O carro foi destruído.

O piloto sofreu diversas fraturas, inclusive na coluna vertebral. Com isso, a recuperação dos últimos quase três anos tem sido para retomar os movimentos das pernas, comprometido desde então. Ao longo dos anos, Wickens compartilhou muitas das suas evoluções nas redes sociais – como, por exemplo, a surpresa que fez para a então noiva, Karli Woods, ao conseguir levantar para dançar no casamento dos dois, em setembro de 2019.

Agora aos 32 anos de idade, Wickens foi eleito o Novato do Ano da Indy em 2018 mesmo sem participar das últimas etapas por conta do acidente. Antes disso, brilhou em categorias-satélite, sendo campeão da World Series e vice da antiga F2 e da GP3. Ainda venceu corridas no DTM antes de retornar à América do Norte.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube