F1
25/04/2018 08:35

Hamilton vê derrota de 2007 como “insuportável” e diz que mentalidade atual “teria mudado muito a minha vida”

Lewis Hamilton classificou com insuportável a derrota para Kimi Räikkönen na disputa pelo título de 2007. Britânico avaliou que se tivesse a mentalidade atual na época, sua vida teria sido diferente
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)

Lewis Hamilton ainda não esqueceu o sabor amargo da derrota para Kimi Räikkönen na temporada 2007 da F1. O britânico revelou que o desfecho daquele campeonato foi “insuportável”.
 
Então estreante na F1, Hamilton brigou pelo título com Fernando Alonso, seu companheiro de McLaren, Räikkönen e Felipe Massa, que formavam a dupla da Ferrari. Lewis chegou em Xangai, na penúltima etapa do campeonato, com 12 pontos de vantagem na liderança da disputa, mas, depois de sair na pole e liderar a primeira parte da corrida, o britânico abandonou depois de ficar tempo demais com o mesmo jogo de pneus. 
Lewis Hamilton classificou como insuportável a derrota na disputa pelo título de 2007 (Foto: Reprodução/Twitter Sky Sports)

Sem pontuar, Hamilton permitiu a aproximação dos rivais na classificação e, no GP do Brasil, o último da temporada, Räikkönen conseguiu virar o jogo e ficar com o título por uma diferença de um ponto.
 
“Eu me lembro que em 2007, na China, foi insuportável a perda do campeonato e da corrida. Eu tinha feito a pole e liderava a corrida... assim, a mentalidade e a força que tenho agora, eu gostaria de ter naquela época. Teria mudado muito a minha vida”, disse Hamilton em entrevista à emissora norte-americana CNN. 
 
Dono de quatro títulos e 62 vitórias na F1, Hamilton afirmou que nunca vai esquecer os momentos mais difíceis da carreira.
 
“Não sei, acho que na vida você se lembra mais das coisas mais dolorosas, porque são essas coisas que podem possivelmente acontecer com você, que claro, você nunca vai esquecer”, ponderou. “Sem isso, você não poderia apreciar os bons momentos. Por isso a minha apreciação pelos altos e boas memórias é enorme, uma coisa de sabor doce e um lugar realmente feliz, mas não soubesse onde está o fundo, acho que não conseguiria apreciar tanto assim”, considerou.
 
Questionado se assiste as corridas que disputa, Hamilton respondeu: “Não. Talvez seja uma coisa que faça quando me aposentar. Não sei”.
 
“A única coisa que eu assisto é, quando chego na pista, assisto a largada, por exemplo, de algumas corridas, só para ver como foram para refrescar a minha mente e relembrar o que eu vivi no ano anterior e as coisas que enfrentei”, contou. “Às vezes, eu vou para casa depois de um GP na Europa, chego no domingo à noite e ligo a TV. Se tiver sorte, estão passando os melhores momentos, mas isso é muito raro e eu nunca consigo assistir”, concluiu.
 
MELHOR DA HISTÓRIA?

FORMA INCRÍVEL DE MÁRQUEZ LEVANTA DEBATE NO PADDOCK GP