Indy
06/01/2015 19:20

Com valores menores do que no Anhembi, Brasília abre venda de ingressos para Indy. Entrada mais barata sai a R$ 70

A organização da Indy abriu nesta terça-feira (6) a venda de ingressos para a etapa de abertura da categoria, que acontece em 8 de março, em Brasília. A entrada mais barata sai por R$ 70
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Coletiva da IndyCar em Brasília (Foto: Vagner Vargas)
A organização da Indy no Brasil anunciou na tarde desta terça-feira (6) que já iniciou a venda dos ingressos para a etapa em Brasília, que acontece no dia 8 de março e que abre a temporada 2015 do campeonato norte-americano. Será a primeira vez que a categoria, que retorno ao país neste ano, vai correr no Distrito Federal. E o bilhete mais barato, dentro de uma tarifa especial estipulada pelos promotores, é de R$ 70 e vale para o setor A da pista brasiliense.

Na nota divulgada hoje, a organização afirma que "com quantidade de ingressos limitada, os valores do lote promocional equivalem aos de meia-entrada, ou seja, custam 50% do que será cobrado quando for lançado o segundo lote de ingressos, que terá valores integrais".
Brasília trabalha para receber a Indy em março (Foto: Divulgação)
A compra das entradas pode ser feita por meio da internet, no site www.livepass.com.br/indy. Uma relação de postos físicos de venda estará disponível no endereço www.livepass.com.br/pontos-de-venda a partir de amanhã, de acordo com o comunicado.

Nesta primeira fase das vendas, os valores para os dez setores espalhados pelo autódromo Nelson Piquet vão variar de R$ 70 (preço da meia-entrada e do ingresso promocional no setor A) a R$ 150 (setores E, I e J). Conforme forem se esgotando a cota de ingressos promocionais de cada setor, passarão a vigorar automaticamente os valores do segundo lote, ainda segundo os promotores.

A organização também explicou que o ingresso para a corrida também será válido para os treinos oficias de sexta-feira e para a classificação do sábado.

A Brasília Indy 300 será a etapa de abertura da temporada 2015 da Indy. Entre 2010 e 2013, a categoria americana correu em um circuito montado no Anhembi, na Zona Norte de São Paulo. Na última edição realizada na capital paulista, a entrada mais barata custava R$ 110 e valia apenas para o dia da corrida.

Dois brasileiros estão confirmados até o momento para a etapa brasiliense da Indy. Helio Castroneves, vice-campeão em 2014, vai defender novamente a Penske, enquanto Tony Kanaan, vencedor da última prova do campeonato passado em Fontana, vai disputar a segunda temporada com a Ganassi.
MAIS DO QUE IDADE

A FIA divulgou as novas regras para a obtenção de superlicenças para os pilotos que têm como objetivo competir no Mundial de F1. Diante delas, o recorde que Max Verstappen estabelecerá em 2015, largando para sua primeira corrida aos 17 anos com a Toro Rosso, ficará imbatível: qualquer piloto precisará ter 18 anos completos e uma carteira de motorista para poder solicitar a superlicença. Mas o mais interessante é o sistema de pontos estabelecido pela federação, que inclui 11 categorias e dá maior peso a uma que sequer será disputada na temporada 2015: a F2.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.
FÉRIAS NA FLÓRIDA

Rubens Barrichello vai disputar as 24 Horas de Daytona pela equipe Starworks em 2015, com um protótipo Riley-BMW, nos dias 24 e 25 de janeiro. O nome do piloto com mais GPs disputados na F1 e atual campeão da Stock Car no Brasil apareceu na lista de inscritos divulgada pela organização da prova norte-americana para o 'Roar Before the 24' como um dos cinco pilotos do carro 7. 'Roar' é o nome dado aos treinos que vão acontecer entre os dias 9 e 11 deste mês no traçado de Daytona.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.
MELHORES DO ANO
 
E assim, como num passe de mágica, 2014 passou. Foi rápido mesmo. Se Vettel decepcionou, a Mercedes dominou e o medo de acidentes fatais voltou à F1; se a Ganassi não correspondeu e Will Power fez chegar o dia que parecia inalcançável; se Márquez deu mais um passou para construir uma dinastia; se Rubens Barrichello viveu sua redenção, tudo isso é sinal das marcas de 2014 no automobilismo. Para encerrar e reforçar o que aconteceu no ano, a REVISTA WARM UP volta a eleger os melhores do ano.