Mortara herda dianteira com abandono de Green e vence corrida 1 na Áustria. 2º, Wehrlein lidera campeonato

Edoardo Mortara não largou muito bem, mas deu sorte ao ganhar a posição ainda na segunda volta. Depois, foi competente para levar o carro com tranquilidade até o fim

Edoardo Mortara venceu neste sábado (1) a primeira corrida do DTM na Áustria. O italiano, pole-position, perdeu a liderança para Jamie Green ainda na largada, mas acabou recuperando a posição depois de Green enfrentar problemas no seu carro ainda na segunda volta. Seguro, Mortara não deixou margens para ataques e recebeu a bandeirada na frente após 29 voltas. O piloto da Audi completou a prova em 41min41s536, 1s796 à frente de Pascal Wehrlein (Mercedes), o segundo colocado. Paul Di Resta (Mercedes) completou o pódio.

 
Christian Vietoris terminou em quarto, Mattias Ekström em quinto e Augusto Farfus em sexto. Gary Paffet, Mike Rockenfeller, Marco Wittmann e Adrien Tambay fecharam o grupo dos dez melhores.
Edoardo Mortara venceu pela segunda vez no DTM (Foto: DTM)
Com a sua segunda colocação, Wehrlein sobe para a liderança do campeonato com 94 pontos. O abandono de Jamie Green custou caro. Da liderança, caiu para a quarta posição na tabela.
 
No domingo (2), serão realizados o treino classificatório e a segunda corrida do fim de semana.
 
Confira como foi a corrida 1 do DTM em Spielberg:
 
Veio o sinal verde e Edoardo Mortara perdeu a ponta ainda na primeira curva para Jamie Green, líder do campeonato. Também na largada, Vietoris ganhou a posição de Augusto Farfus. Mas na abertura da segunda volta, o #53 teve um problema de acionamento nas marchas e acabou ficando pelo caminho, deixando a liderança de novo no colo do italiano. Mortara começou a abrir e nos primeiros giros já tinha conseguido uma boa vantagem para os demais. 
 
Paul Di Resta, em segundo, tentava a todo custo se defender dos ataques de Pascal Wehrlein. Christian Vietoris fazia o mesmo em relação a Farfus, que, visivelmente mais rápido, tentava de todas as formas superar seu concorrente. Mais atrás, a disputa de posições também era intensa, com toques aqui e acolá. De tanto insistir, Wehrlein conseguiu a manobra de ultrapassagem, assumindo o segundo posto.
 
Bruno Spengler acabou advertido por forças ultrapassagem. Na oitava volta, Robert Wickens foi para os boxes verificar as avarias no seu carro e de lá não mais saiu. Na pista Gary Paffet se aproveitava do erro de Wittmann e ganhava a sétima posição. Já Martin Tomczyk também recolheu. O motivo? Os estragos no carro depois do bate-bate.
 
A segunda metade da prova foi mais tranquila, sem tantos toques. As brigas se resumiam às posições intermediárias. Na frente, as três primeiras colocações pareciam definidas. A briga entre Vietoris e Farfus, contudo, não cessava. Só que a situação era a mesma. Com essa indefinição, quem apareceu foi Mattias Ekström, que em poucas voltas se aproximou consideravelmente de Farfus. E o brasileiro não conseguiu segurar o ímpeto do piloto da Audi, sendo ultrapassado na última volta.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar