11º e último na Austrália, Button avalia primeira corrida da McLaren em 2015 como “um bom ponto de partida”

Jenson Button completou as 58 voltas em Melbourne em último lugar, mas conseguiu encontrar pontos positivos na estreia da McLaren Honda. Na visão do piloto, a prova serviu para o desenvolvimento do novo carro


Jenson Button foi o único piloto que chegou ao fim do GP da Austrália sem pontuar – foi o 11º e último -, mas ainda sim foi capaz de dizer que a McLaren Honda deixa a primeira corrida do ano com "um bom ponto de partida". Para o experiente piloto, mesmo longe do ponto ideal para disputar as primeiras posições, a corrida deste domingo (15) serviu como uma extensão dos testes coletivos.

"Hoje foi um bom dia. Ainda estamos muito longe, mas este é um bom ponto de partida, e eu gostei da corrida, tive uma boa batalha com Sergio Pérez. Também ajudou muito em termos de desenvolvimento: se tivéssemos feito três voltas, teríamos aprendido nada, mas ao completar a corrida, aprendemos uma enorme quantidade de coisas".

Jenson Button foi o único piloto fora dos pontos em Melbourne (Foto: Getty Images)
O campeão do mundo de 2009 também avaliou como positiva "a oportunidade de se acostumar com o carro" e disse que ainda terão muito o que fazer em termos de desenvolvimento do conjunto. "Há muito trabalho ainda para se fazer no motor, na dirigibilidade, no downforce e nos ajustes do carro, porém, podemos fazer grandes avanços. E, ao melhorar uma área, outras também tendem a melhorar, como uma bola de neve", acrescentou o otimista piloto. 
 
De acordo com Button, o carro se mostrou tão rápido quanto as Force India nas curvas, e perto de Red Bull e Sauber. E, para quem percorreu no máximo 12 voltas nos testes, completar as 58 do GP da Austrália foi um bom passo à frente.

"Nós sabemos que temos muito trabalho a fazer, mas, com todo o aprendizado de hoje, há muitas áreas que podemos melhorar para a próxima corrida", projetou. 

 

As imagens do domingo do GP da Austrália
#GALERIA(5246)

POUCOS CARROS
E MUITA HISTÓRIA

Arnold Schwarzenegger junto de Lewis Hamilton no pódio em Melbourne (Foto: Reprodução)Lewis Hamilton obteve neste domingo na Austrália uma de suas vitórias mais tranquilas na carreira. Uma vez que contornou a primeira curva na frente, não sofreu qualquer pressão de Nico Rosberg. As Mercedes chegaram longe de Sebastian Vettel e Felipe Massa, terceiro e quarto, respectivamente. E Felipe Nasr ficou com um quinto lugar, pontuando na estreia na F1.

CORUJÃO DA F1

A nova transmissão comandada por Galvão Bueno que vai tentar aproximar o público das pessoas que levam a F1 à TV precisa de algumas coisas antes de ser continuada. Há que ser divulgada pela emissora. Depois, precisa tornar mais enxuto o número de convidados e oferecer uma razão de ser aos presentes no estúdio. Especialmente tem que dar prioridade sempre às notícias sobre F1. Apesar de uma primeira experiência desconfortável, a ideia pode ser amadurecida e tem potencial para dar bons frutos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube