5 coisas que aprendemos no lançamento do AMR24, novo carro da Aston Martin para 2024

Aston Martin abriu a última semana de lançamentos da Fórmula 1 com apresentação do AMR24 e metas claras traçadas para 2024: desenvolver melhor e mostrar que o sucesso de 2023 foi realidade

Começou a última e mais cheia semana de lançamentos na Fórmula 1. A Aston Martin realizou, na manhã desta segunda-feira (12) de Carnaval, o lançamento do AMR24 para a temporada 2024. Sem carro físico, mas com imagens computadorizadas que mostram mudanças, o time inglês tem objetivos claros com o bólido recém-nascido.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O grande desejo é conseguir repetir a força do começo do ano passado, claro, quando saiu de posição incômoda e pouco competitiva para sequência de idas ao pódio. Mas a tarefa, talvez até mais complicada, seja sustentar o desafio por todo o ano.

Com tudo isso na conta, o GRANDE PRÊMIO traz cinco coisas que aprendemos na apresentação da Aston Martin:

AMR24 da Aston Martin para a temporada 2024 (Foto: Aston Martin)

Desejo maior para AMR24

“Queremos competir na corrida do desenvolvimento nesta temporada, e esse carro é desenhado para fazer isso”, foi o que disse o diretor-técnico Dan Fallows no lançamento. É um dos elementos que demonstra a percepção que a Aston Martin tem sobre o que causou a queda de rendimento no fim do ano passado.

Pelos lados do time inglês, a ordem principal é relativamente simples entendimento, embora de difícil execução: ter capacidade de desenvolver o carro ao longo da temporada tão bem quanto as rivais principais: Red Bull, Mercedes, Ferrari e McLaren. Foi nesse momento, da obrigação de evoluir, que a Aston Martin despencou no ano passado.

No entendimento da equipe, pois, obrigação é mudar essa personalidade específica.

Aston Martin AMR24 (Foto: Aston Martin)

O ‘x’ do problema da Aston Martin

Ao expandir no problema e olhar um pouco mais para as declarações da Aston Martin, por meio do diretor-técnico Dan Fallows, o que fica óbvio é que a equipe mexeu no carro para facilitar a vida. O julgamento que fez a equipe foi que, apesar de rápido, o AMR23 era pouco adaptável. Assim, na hora que o restante das equipes começou a evoluir, não deu para emplacar um movimento parecido.

“Concentramos o trabalho em aumentar a versatilidade para características específicas das pistas. Queremos um carro que seja mais geral”, falou Fallows.

O maior desejo da Aston Martin para o AMR24 é ter um carro que, conforme a temporada avançar, possa também entregar o crescimento necessário para seguir na briga. Resta saber se será tão bom de saída quanto o de 2023.

O carro da Aston Martin já estreou na pista logo após lançamento (Vídeo: Aston Martin)

Frente reconstruída

Dentre as mudanças apresentadas pela Aston Martin no AMR24, a maior quantidade está na região fronteira. “Vai trabalhar de maneira mais eficiente”, afirma Fallows.

É possível notar um bico mais reto e a asa dianteira se estende para a frente, bem como a suspensão.

As alterações contam com objetivo de fazer a asa dianteira trabalhar mais na mesma direção do assoalho, enquanto a suspensão precisa melhorar o fluxo de ar ao longo do carro até chegar à parte traseira, essa ainda bem parecida àquela de 2023.

Lance Stroll colocou o AMR24 na pista de Silverstone (Foto: Aston Martin)

Realidade ou ilusão

Outro ponto importante e óbvio, ao mesmo tempo, é a necessidade de se provar. Sim, a Aston Martin surgiu em 2023 com um carro extremamente bem-nascido, rápido e pronto para desafiar Mercedes e Ferrari. Mas era tudo verdade ou fruto do sonho de uma noite de verão?

É uma questão natural, já que na temporada anterior a Aston Martin lutava pelo sétimo lugar do Mundial de Construtores e tinha problemas para pontuar com consistência. Dúvida, essa, que aumenta quando temporada 2023 terminar com queda brusca. “Temos muitas questões a responder nos testes e nas primeiras corridas”, admitiu Alonso.

Agora, com mudanças no carro, busca provar que, sim, pertence aos primeiros lugares.

Aston Martin apresentou o AMR24 para temporada 2024 da F1 (Vídeo: Aston Martin)

Amigos, amigos… Mercedes à parte

Pela primeira vez desde a loucura que virou o mercado de pilotos da Fórmula 1 após Lewis Hamilton fechar com a Ferrari para 2025, Fernando Alonso teve a chance de falar sobre o assunto. E embora afirme que a prioridade nas conversas para 2025, caso decida continuar a carreira aos 43 para 44 anos de idade, será com a Aston Martin, já se coloca como parte do quebra-cabeças do mercado.

“Estou ciente da minha situação, que é única. Existem apenas três campeões mundiais no grid, e todos eles são rápidos. E sou o único disponível para 2025. Então, estou em uma boa posição”, afirmou.

Com o papo sobre interesse da Mercedes, Alonso tem todos os motivos do mundo para segurar qualquer conversa de renovação da Aston Martin e olhar para como o AMR24 vai render na pista em comparação ao carro da Mercedes. Todo o carinho pela equipe que cantou em verso e prosa pode ser real, mas não resiste inabalado ao possível interesse duma equipe grande.

Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

🔴AO VIVO! ASTON MARTIN APRESENTA AMR24, CARRO PARA A F1 2024 | React
🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.