F1

“Acreditem em mim, porra”: Hülkenberg critica Renault por estratégia em Silverstone

Nico Hülkenberg se mostrou muito insatisfeito com a estratégia adotada pela Renault no seu pit-stop no GP da Inglaterra do último domingo (14). O alemão entende que, depois de ter sido chamado para fazer seu pit-stop mais tarde que o esperado, finalizar a corrida em décimo lugar ainda foi um bom resultado considerando todas as circunstâncias

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
GPTV: vídeos exclusivos diários em nosso canal. Inscreva-se aqui.

O clima não anda lá muito bom na Renault depois de um GP da Inglaterra em que Cyril Abiteboul admitiu que trabalhou para favorecer Daniel Ricciardo em detrimento de Nico Hülkenberg. No último domingo (14), o dirigente da equipe anglo-francesa reconheceu que os estrategistas focaram muito na disputa entre Ricciardo e Lando Norris. Hülkenberg ficou de lado, foi chamado mais tarde que o esperado para fazer seu pit-stop e perdeu tempo. Ainda assim, o alemão conseguiu finalizar em décimo lugar, logo à frente de Norris, e marcou um ponto. Ricciardo cruzou a linha de chegada em sétimo. A forma como a corrida terminou e a atitude da Renault deixaram Nico bastante insatisfeito.
 
“Não entendo por que não pudemos parar mais cedo, isso simplesmente custou nossa corrida”, disparou o piloto via rádio pouco depois de terminar a prova. “Vocês têm de acreditar em mim às vezes, porra”, bradou Hülkenberg.
Nico Hülkenberg disparou contra a Renault após o GP da Inglaterra (Foto: Renault)
Ao parar depois do que devia, Hülkenberg perdeu posição para Alexander Albon. A corrida seguiu conturbada, apesar de Nico ainda salvar um décimo lugar, somando 1 ponto. Ao fim da prova, o alemão foi ácido no rádio, dizendo que a Renault precisava ter ouvido os comentários de que os pneus estavam gastos e era necessário parar mais cedo.
 
Mais tarde, mesmo de cabeça fria, o alemão não escondeu a irritação pela forma como a corrida se desenvolveu e o resultado que obteve no fim das contas.
 
“O safety-car não foi perfeito para mim e para minha corrida, e então fui acertado pelo Sérgio [Pérez] depois da relargada, perdi uma posição para Kimi Räikkönen, tivemos um problema no motor no fim e perdi potência durante toda a reta do Hangar. Entrou em uma espécie de modo de segurança, caiu muito, mas depois voltou, após algumas ações. No geral, não foi fantástico e fiquei até surpreso por ter marcado um ponto depois de todos esses problemas”, completou o piloto em entrevista coletiva em Silverstone.
 
Abiteboul não escondeu que trabalhou no domingo tendo prioridade a corrida de Ricciardo, que no fim lutou com Carlos Sainz, da McLaren, pelo sexto lugar na Inglaterra.


“É um tipo diferente de frustração com o Nico [Hülkenberg], porque a gente não ajudou muito o domingo dele”, disse Abiteboul, perguntado pela revista britânica ‘Autosport’. 
 
“Ele teve uma corrida desafiadora, com uma série de problemas pequenos. Teve um pit-stop em que ele provavelmente foi chamado tarde demais, porque a gente estava focando no Daniel [Ricciardo] contra o Lando [Norris]. Focamos muito em quando ele [Ricciardo] ia parar, se antes ou depois”, seguiu.
 
“Nunca é fácil em uma corrida cheia de ação, ainda mais com pneus que não são fáceis de entender. A parada do Nico veio tarde demais, ele perdeu uma posição e ficou prejudicado daí pra frente. Ele teve ainda um problema com o motor, perdendo um pouco de potência por conta de um problema no sensor. Isso custou outra posição, então nós deixamos a corrida do Nico um pouco complexa”, encerrou.
 
Hülkenberg ainda tem seu futuro indefinido na Renault. O alemão está no terceiro e último ano do seu contrato com a equipe, enquanto Ricciardo tem vínculo por mais duas temporadas.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.