Agente de Bottas, Wolff nega conflito de interesses em negociação com Mercedes e justifica: “Não sou um idiota”

Chefe da Mercedes, Toto Wolff negou conflito de interesses por também atuar como agente de Valtteri Bottas. Dirigente explicou que contrato o impede de ter interesse comercial em pilotos do time e, portanto, ele se afastaria da gestão da carreira do finlandês caso ele seja contratado como substituto de Nico Rosberg

 

Chefe da Mercedes, Toto Wolff garante que seu papel na gestão da carreira de Valtteri Bottas não cria um conflito de interesse com a escuderia de Brackely. O finlandês é o mais cotado para assumir a vaga de Nico Rosberg em 2017.

 
Recentemente, durante uma entrevista conjunta com Niki Lauda na austríaca Servus TV, Helmut Marko, consultor da Red Bull, sugeriu um conflito de interesses na contratação de Bottas, já que Wolff é chefe da Mercedes e também faz parte do time que gere a carreira do finlandês.
 
Presidente não-executivo da Mercedes, Lauda explicou que isso não seria um problema, já que um acordo anterior já tratava a questão.
Toto Wolff afirmou que se afasta da gestão da carreira de Bottas se o finlandês for contratado pela Mercedes (Foto: AP)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

“Isso já foi definido antes de Toto se tornar diretor-executivo do time. Se Bottas fosse correr por nós, Wolff não poderia mais ser seu agente”, contou Niki.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Falando ao jornal italiano ‘La Gazzetta dello Sport’, Toto descartou conflito de interesses e garantiu que deixaria a gestão da carreira de Valtteri caso o finlandês fosse contratado pela Mercedes.
 
“Não sou um idiota. Quando entrei na Daimler quatro anos atrás, assinei um contrato, então não posso gerenciar ou ter interesses comerciais em um piloto da Mercedes”, disse Wolff. “Isso não é um problema. O problema não apareceu. Quem quer que esteja falando de conflito de interesses, não entende de F1”, disparou.
 
Wolff frisou, entretanto, que a decisão sobre o substituto de Rosberg ainda não foi tomada. A Mercedes adiou para 2017 o anúncio de sua dupla de pilotos.
 
“Nós ainda não tomamos nossa decisão, porque envolve mais do que um piloto e nosso time”, explicou. “Temos de ter respeito por outros times”, defendeu.
 
“Valtteri é uma opção, mas nós também sabemos o quão importante ele é para a Williams. É uma situação delicada que requer que nos movimentemos com cautela, então decidimos levar o nosso tempo”, concluiu.
 
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube