Albon, Ricciardo e Leclerc são destaques: o interessante e acidentado GP da Toscana

O GP da Toscana chamou atenção desde o anúncio pela presença de Mugello no calendário. A vitória de Hamilton e as boas performances de Lance Stroll, Daniel Ricciardo e Alex Albon ganham menção

O GP da Toscana, que viu a Formula 1 correr pela primeira vez em Mugello, foi bastante agitado. Eu imaginava uma corrida interessante, já que é uma pista com uma reta longa, com algumas curvas inclinadas nas quais é possível carregar bastante velocidade pelo lado de fora, e com longos trechos de total aceleração. Porém, o que vimos na corrida, com batidas diversas e até mesmo duas bandeiras vermelhas, foi bastante surpreendente. Dentre os destaques, positivos e negativos, cito:

A grande confusão na primeira largada aconteceu graças ao problema no carro de Max Verstappen, que largou bem, porém, teve perda de potência, perdeu inúmeras posições e ficou no meio de diversos outros carros que seguiam num ritmo mais forte. É possível que se o carro de Max não tivesse sofrido de uma falha, não tivéssemos o primeiro safety-car

Lance Stroll fez uma excelente corrida novamente, andando melhor que Sergio Pérez. Uma pena que, por algo fora de seu controle, tenha batido tão forte. Felizmente, Lance teve o reflexo de tirar as mãos do volante antes do impacto, caso contrário poderia ter se machucado. E vale ressaltar que Stroll estava com melhorias em seu carro, porém, Perez não, já que não haviam peças novas suficientes para ambos os carros.

Lance Stroll perdeu o controle do carro no meio da prova e bateu com força (Foto: Racing Point)

Ferrari estava extremamente lenta mais uma vez, o que já não surpreende mais. Porém, o que foi surpreendente foi o ritmo de Charles Leclerc, tanto na classificação, quanto em boa parte da corrida. O piloto é um grande talento e vem provando isso a cada prova. Em paralelo, Vettel vem sofrendo cada vez mais com a Ferrari, o que me faz questionar bastante a decisão da Racing Point de contratá-lo para o lugar de Pérez.

Daniel Ricciardo vem, ao longo do ano, desempenhando muito melhor que Esteban Ocon (que sempre considerei um piloto superestimado). O carro da Renault me parece pronto para seu primeiro pódio (o que talvez dependa de sorte, com abandono de outros carros).

Alex Albon finalmente conseguiu seu primeiro pódio, que certamente foi merecido. Albon vem sofrendo com uma Red Bull arisca, difícil de pilotar, e as comparações com Max Verstappen certamente complicam ainda mais a situação. Tenho dificuldade sequer de compreender como Max faz para ser tão rápido, e aparentemente Alex também. Mas seu primeiro pódio certamente vai fazer bem para seu psicológico, tanto por pressões internas quanto externas, e tende a lhe dar confiança para ser mais veloz nas próximas corridas.

George Russell quase conseguiu seus primeiros pontos após boas disputas com Sebastian Vettel. É incrível ver a Williams disputar contra a Ferrari novamente, pena que é por top-10 e não por pódios.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube