Alfa Romeo revela desobediência de Giovinazzi à ordem de equipe no GP da Turquia

Xevi Pujolar afirmou que a equipe ordenou a troca de posições com Kimi Räikkönen, mas teve a solicitação ignorada pelo italiano

AINDA É POSSÍVEL TER ÍDOLOS BRASILEIROS NO ESPORTE A MOTOR? | GIRO BR #30

Antonio Giovinazzi desobedeceu uma ordem da Alfa Romeo no GP da Turquia de Fórmula 1. Diretor de engenharia de pista da equipe, Xevi Pujolar revelou que o italiano ignorou o comando para inverter as posições com Kimi Räikkönen em Istambul Park.

Na visão do dirigente, a ação de Giovinazzi “não foi ideal”, já que a Alfa Romeo via o finlandês com mais ritmo na disputa. Antonio encerrou a corrida na 11ª colocação, com Räikkönen em 12º.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Antonio Giovinazzi não atendeu pedido da Alfa Romeo na Turquia (Foto: Divulgação)

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Pedimos para trocarem as posições, mas, naquele momento, Antonio começou a aumentar o ritmo e decidiu que queria ficar na frente”, disse Xevi Pujolar, diretor de engenharia. “Para a equipe, não foi uma decisão ideal”, seguiu.

“Não entendi o motivo de não podermos trocar as posições, levando em conta que no fim da corrida, poderíamos tê-las restaurado de acordo com a situação que tivéssemos”, comentou. “Para nós, é importante pontuar, e o ritmo de Kimi era competitivo naquele momento”, concluiu.

A Alfa Romeo soma apenas sete pontos no Mundial de Construtores ― seis conquistados por Räikkönen e apenas um por Giovinazzi ― e tem a penúltima colocação na classificação de 2021, 16 pontos atrás da Williams, a oitava colocada. A Haas é a única equipe que ainda não pontuou neste ano.

F1: OS VENCEDORES E PERDEDORES DA SEGUNDA METADE DE 2021

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar