Alonso cobra melhora da Ferrari no classificatório, mas fica satisfeito com terceira posição em Cingapura

Ao finalizar o GP de Cingapura no pódio, Fernando Alonso manteve a primeira colocação do campeonato e ainda viu Lewis Hamilton abandonar a disputa. Mesmo assim, o piloto espanhol deseja ver a Ferrari melhorar o desempenho nos treinos classificatórios

Mesmo com a terceira colocação no GP de Cingapura disputado neste domingo (23), Fernando Alonso não está nada satisfeito com o desempenho do carro da Ferrari nos treinos classificatórios e diz que equipe precisa melhorar se quiser continua forte na disputa pelo título.

"Este ano está um pouco difícil de prever, mas precisamos melhorar o desempenho que vimos aqui", disse Alonso. "Largar em quinto e 13º para os nossos carros não é o que estamos esperando. Precisamos ficar em melhor posição em Suzuka”, completou o espanhol, mirando o GP do Japão, a próxima etapa da temporada.

Alonso celebrou o fato de terminar o GP de Cingapura à frente de Räikkönen, Webber e Hamilton (Foto: Ferrari)

Mas o final de semana no circuito de Marina Bay acabou sendo bom para Alonso, que viu Lewis Hamilton abandonar a corrida e não somar pontos. Agora o espanhol tem 194 pontos e viu Sebastian Vettel, o vencedor da prova, reassumir a vice-liderança do campeonato.

"Fiz uma corrida razoável em Monza e Sebastian abandonou, e aqui Sebastian venceu e Lewis abandonou, então para mim está tudo bem se continuar acontecendo coisas assim", afirmou. “Dos quatro ou cinco candidatos [ao título], perdemos vantagem para um, mas abrimos vantagem para os outros”, comemorou.

“Quando não somos rápidos o suficiente, é sempre bom somar mais pontos do que três de nossos concorrentes [Hamilton, Mark Webber e Kimi Räikkönen]”, finalizou o piloto da Ferrari.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube