Alonso se satisfaz com quinto lugar no grid e destaca “boas chances de pódio” na Austrália

Fernando Alonso, quinto colocado no grid de largada do GP da Austrália, avaliou positivamente o desempenho da Ferrari na classificação. Com condições adversas na pista e perto dos líderes para a corrida, o espanhol pareceu satisfeito

O quinto lugar no grid de largada do GP da Austrália conquistado por Fernando Alonso não desapontou a Ferrari nem o espanhol. Neste sábado (15), o asturiano falou das condições adversas enfrentadas na classificação, e da possibilidade de buscar pontuações altas na corrida deste domingo (16).

Para Alonso, a quinta colocação ficou de bom tamanho. A conturbada classificação, e a possibilidade de estrear em 2014 com um pódio, fizeram o espanhol se conformar com a posição no grid.

“Eu acho que o quinto lugar foi um bom resultado em uma classificação tão complicada como esta. Por ter sido a primeira vez que corremos com este carro no molhado e por, com esta posição de largada, termos boas chances de pódio, o que nos garantiria muitos pontos”, disse.

O bicampeão mundial admitiu que a escuderia italiana deu sorte neste sábado. Segundo Alonso, nas duas primeiras sessões – Q1 e Q2 – a Ferrari conseguiu registrar o melhor tempo momentos antes da pista piorar consideravelmente suas condições.

“Tivemos sorte no Q1, a chuva caiu logo depois que eu completei minha melhor volta. No Q2, levamos vantagem de novo, já que conseguimos nossa melhor volta quando a pista apresentava as condições mais aceitáveis”, confessou.

Fernando Alonso admitiu sorte durante Q1 e Q2 e vê boa possibilidade de pódio no domingo (Foto: Getty Images)

O espanhol explicou que a Mercedes está um passo à frente das rivais, mas descartou usar os treinos livres como parâmetro.

“Mais uma vez ficou claro que não podemos confiar só nos treinos livres. Hoje vimos que a Mercedes está um passo à frente do resto, também observamos em que áreas nós precisamos evoluir”, falou.

O piloto da Ferrari encerrou afirmando que o objetivo na corrida é termina-la e apontou a condição climática como uma provável inimiga na prova.

“O tempo pode ser mais uma armadilha desta corrida, já que a previsão do tempo não está clara. A meta é completar a prova e evoluir mais que o resto nos próximos meses. Tenho certeza que com o tempo vamos simplificar e ajeitar tudo dentro do carro”, finalizou.

A Ferrari, que não impressionou durante a pré-temporada, teve desempenho mediano na classificação. Além da quinta posição de Alonso, o finlandês Kimi Räikkönen larga na 11ª colocação, após bater com o carro no final do Q2.

O GP da Austrália começa às 3h deste domingo e terá cobertura em tempo real do GRANDE PRÊMIO

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube