Alonso sofre forte acidente e é encaminhado ao centro médico no fim do treino da manhã em Barcelona

Um acidente de forte intensidade levou Fernando Alonso primeiro ao centro médico do autódromo, depois a um hospital de Barcelona, no fim da manhã deste domingo. O espanhol bateu a McLaren na curva 3 do circuito catalão e foi encaminhado para fazer exames

#GALERIA(5223,89826)

Um forte acidente de Fernando Alonso antecipou em alguns minutos o fim da sessão matutina dos testes coletivos da F1 neste domingo (22) em Barcelona. Até o presente momento, pouco se sabe das causas e de como se deu a forte batida na curva 4 do circuito catalão. O piloto passa bem.

As imagens de TV na sala de imprensa não captaram o acidente e evitaram registrar a cena. Alonso bateu no muro interno na saída da curva 3, e o carro aparentemente ricocheteou em cima da zebra por uma razão ainda desconhecida. Uma ambulância foi encaminhada àquele setor da pista e deixada de prontidão para qualquer eventualidade.

Alonso levou cerca de 10 minutos para deixar o carro por estar sentindo tontura. 

O que restou da McLaren de Alonso após o acidente em Barcelona (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Alonso foi encaminhado ao centro médico do autódromo de Barcelona para passar por exames mais minuciosos. O primeiro boletim dava conta de que o piloto está "OK, consciente e fala", porém Alonso demorou para responder aos primeiros estímulos.

Por volta de 13h20 locais (9h20 em Brasília), houve uma mobilização intensa para colocar o piloto dentro de um helicóptero e transportá-lo para um hospital "porque este é o procedimento para que tudo seja feito apropriadamente", segundo informou Matteo Bonciani, assessor da FIA. Tanto o fisioterapeuta quanto o pai de Alonso informaram que o piloto estava "confuso". 

Fernando Alonso é levado de helicóptero para hospital em Barcelona (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

O MP4-30, que já não vinha lá com o melhor dos desempenhos, ficou destruído, mas a McLaren conseguiu recuperar o carro e pôr Jenson Button na pista. Alonso vinha na quinta colocação e havia dado 20 voltas pela manhã, que foi liderada pelo compatriota Carlos Sainz, da Toro Rosso.

Às 15h10 locais, a McLaren emitiu um comunicado oficial onde não fez mais do que confirmar as notícias previamente conhecidas – que Alonso que estava consciente e falando com os médicos, mas foi levado ao hospital seguindo o procedimento de segurança – e avisou que irá atualizar as informações quando tiver novidades sobre a condição do espanhol.

No início da tarde, a McLaren confirmou que os exames feitos em Alonso não diagnosticaram nenhuma lesão. De acordo com o empresário do espanhol, entretanto, Fernando vai passar a noite no hospital em observação. 

O GRANDE PRÊMIO acompanha 'in loco' o estado de Alonso e vai atualizar esta reportagem assim que tiver mais informações. Ainda, o GP segue com a transmissão AO VIVO e em TEMPO REAL.

PINTURA POR CARIDADE

A nova regra da FIA a respeito das trocas de capacetes ao longo do ano não intimida Sebastian Vettel.Piloto que ‘lançou a moda’ ao trocar frequentemente de capacete ao longo da carreira, Vettel vem usando um casco branco com a bandeira da Alemanha em destaque na pré-temporada com a Ferrari.

Mas dependendo de qual for a punição a ser paga pelo desrespeito a regra, o tetracampeão não deve abandonar definitivamente o hábito.

É VOCÊ, KIMI?

Kimi Räikkönen está sorridente e falante em 2015. É o que diz Maurizio Arrivabene, novo chefe da Ferrari, a respeito da postura do finlandês nos bastidores da equipe durante a pré-temporada. Mas o italiano aponta mais motivos para relatar porque tem certeza que verá o campeão de 2007 provando seu valor no campeonato deste ano. De acordo com Arrivabene, que fez sua primeira aparição como chefe da Ferrari em um circuito nesta semana em Barcelona, o principal fator é o carro. Kimi está bem mais confortável.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube