Antivacina, piloto do carro médico deve ficar fora no fim de 2021, diz diretor de prova da F1

Alan van der Merwe, piloto do carro médico da Fórmula 1, ficou ausente do fim de semana do GP da Turquia por ter testado positivo para Covid-19. O sul-africano revelou postura antivacina recentemente. Michael Masi afirmou que, por conta das restrições em determinados países, Van der Merwe deve ser substituído nas provas finais da temporada

Sergio Pérez e Lewis Hamilton travaram grande duelo no GP da Turquia (Vídeo: F1)

Parece inacreditável, mas o fato é que o piloto do carro médico da Fórmula 1, Alan van der Merwe, revelou postura antivacina recentemente. O sul-africano, um dos responsáveis por ter salvo a vida de Romain Grosjean na esteira do gravíssimo acidente na primeira volta do GP do Bahrein do ano passado, testou positivo para Covid-19 e não viajou para o GP da Turquia, sendo substituído pelo português Bruno Correia. Dias depois, chocou pelo discurso antivax em sua conta no Twitter.

A tendência é que Van der Merwe fique fora das três últimas etapas da temporada 2021 da Fórmula 1. No Catar e na Arábia Saudita, por exemplo, os países exigem certificado de vacinação contra Covid-19 para autorização de entrada, enquanto os Emirados Árabes Unidos, onde se localiza Abu Dhabi, também tem restrições para não-vacinados. Segundo o protocolo prévio para o GP de Abu Dhabi, somente vacinados terão acesso à área do paddock no circuito de Yas Marina.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

ALAN VAN DER MERWE; MEDICAL CAR; CARRO MÉDICO; FÓRMULA 1;
Alan van der Merwe revelou postura antivacina (Foto: Reprodução)

Cabe ressaltar que as vacinas salvam vidas e são seguras. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), as vacinas contra a Covid-19 foram testadas em grande escala, com testes controlados que incluem pessoas de ampla faixa etária, em todos os gêneros, etnias diferentes e em condições médicas conhecidas. As vacinas mostraram um alto nível de eficácia em todas as populações e são consideradas seguras e eficazes em pessoas com várias condições médicas distintas.

No Brasil e no mundo como um todo, é justamente o avanço da vacinação contra a Covid-19 que tem permitido uma redução drástica nos registros de internações, casos graves e óbitos, além de proporcionar maior segurança para a retomada das atividades. Países com alto número de pessoas que se recusam a se vacinar, como os Estados Unidos, mesmo com ampla oferta de vacina para a população, voltaram a registrar elevação quanto aos óbitos e internações nos últimos meses.

Também é preciso salientar que a vacinação é a principal forma de proteção contra a Covid-19, mas outros cuidados seguem necessários, como distanciamento social e, sobretudo, uso de máscaras e higienização.  

Michael Masi, diretor de prova da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para a Fórmula 1, reiterou que Van der Merwe deve mesmo ficar fora de mais etapas da temporada em razão da sua postura antivacina.

“Pelo que nós entendemos, há alguns países em que você provavelmente não vai ter permissão para entrar, a não ser que esteja vacinado. O que não é diferente de, digamos, em algumas partes do mundo, sobre vacinas contra a malária, e aí você não pode entrar no país [se não estiver vacinado”, explicou.

“É preciso cumprir esses requisitos para entrar no país. Partindo dessa perspectiva, a FIA obviamente tem de respeitar os requisitos do país para entrar, assim como todas as equipes e todo mundo”, salientou.

Masi também revelou que tanto Van der Merwe quanto Dr. Ian Roberts, delegado médico da FIA e médico integrante da tripulação do Medical Car das provas da Fórmula 1, estão bem e ficaram à disposição no fim de semana para ajudar os substitutos Bruno Correia, piloto do carro médico, e o médico Dr. Bruno Franceschini.

Vettel defende vacinação contra Covid-19: “É sobre ter consideração pelos outros”

Por outro lado, Sebastian Vettel, em entrevista veiculada pelo site alemão Motorsport-Total, reforçou a defesa pela vacinação como uma atitude por um bem coletivo.

“Eu me vacinei. Obviamente, viajo bastante. De modo que fiquei muito grato por ter a chance de me vacinar para estar melhor protegido, não apenas para mim, mas também perante as outras pessoas”, disse o tetracampeão do mundo e piloto da Aston Martin.

SEBASTIAN VETTEL; ASTON MARTIN; GP DA BÉLGICA; SPA-FRANCORCHAMPS;
Sebastian Vettel defendeu a vacinação como uma atitude em prol do bem coletivo (Foto: Aston Martin)

“Acho que é uma decisão que você tem de tomar por você mesmo. É o seu corpo, é sua decisão. Mas também acho que às vezes não é só uma decisão que você tem de tomar por si mesmo, mas também para outras pessoas que, por solidariedade, deveriam se vacinar. Mas as pessoas são livres para dizer se querem ser vacinadas ou não”, disse.

De qualquer forma, Vettel reforçou seu pensamento. “Para mim, é sobre interesses pessoais, mas também de ter consideração pelos outros”, concluiu.

BOTTAS VENCE NA TURQUIA, MAS MERCEDES PERDE E VERSTAPPEN LIDERA F1 2021 | Paddock GP 260

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar