Após ano de protestos, Hamilton garante seguir na luta contra racismo “enquanto viver”

Em publicação no Instagram, Lewis Hamilton deixou claro que brigar contra o racismo é algo que ele não vai parar de fazer, sempre buscando um próximo passo na luta

O ano de 2020 da Fórmula 1 foi marcado, claro, por todas as complicações de calendário, palcos e viagens, por exemplo, para a lista não se alongar. Mas talvez a situação mais importante tenha sido Lewis Hamilton liderando os protestos contra o racismo em toda etapa da temporada.

Mesmo criticado por vozes que sequer deveriam existir, Hamilton seguiu e, para o 2021 da categoria, promete seguir na luta – uma briga que ele vai encarar “enquanto tiver ar nos pulmões”, pois o racismo insiste em permear a sociedade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Lewis Hamilton levou o debate antirracista para o meio da Fórmula 1 (Foto: AFP)

“No ano passado alguns de nós ajoelhamos para apoiar a igualdade, e estou orgulhoso disso. Mas meu questionamento é: qual o próximo passo?”, escreveu Hamilton em publicação no Instagram.

“As desigualdades em nosso esporte e no mundo persistem. Mudança continua sendo necessária. Precisamos continuar a nos responsabilizar, e também aos outros”, seguiu.

Em seguida, deixou claro que não vai parar: “Precisamos continuar a lutar pela igualdade para todos, para que possamos ver a verdadeira mudança em nosso mundo. Enquanto estiver vivo, vou continuar a lutar por mudanças em tudo que eu faço.”

“Vou trabalhar para criar caminhos e oportunidades para crianças negras, envolvendo disciplinas científicas, de engenharia e criativas”, finalizou o heptacampeão do mundo.

No dia 28 de março, Hamilton terá a primeira oportunidade de mostrar como seguirá seus protestos em 2021 – é quando a F1 volta para a nova temporada, no Bahrein.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube