F1

Após ficar fora das duas primeiras etapas de 2017, Wehrlein estreia pela Sauber no GP do Bahrein

Pascal Wehrlein vai estar de volta ao grid da Sauber neste fim de semana no Bahrein. O futuro do alemão chegou até a ser alvo de rumores no paddock depois de ter ficado fora das duas primeiras etapas por conta de uma lesão na vértebra do pescoço. Mas o pupilo da Mercedes finalmente vai fazer sua primeira corrida no ano
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Pascal Wehrlein (Foto: Sauber F1 Team)
 

Fim do mistério. Pascal Wehrlein finalmente vai fazer sua estreia pela Sauber na temporada 2017 do Mundial de F1. O jovem alemão, que ficou fora das duas primeiras etapas do campeonato por motivo de uma séria lesão em uma vértebra do pescoço, foi substituído por Antonio Giovinazzi na Austrália e na China. Mas a Sauber confirmou nesta terça-feira (11) seu retorno para o fim de semana do GP do Bahrein, neste fim de semana.

O drama do piloto de 22 anos começou no fim de janeiro, quando Wehrlein participou de uma prova da chamada Copa das Nações representando a Alemanha na Corrida dos Campeões. O piloto se envolveu em um forte acidente com Felipe Massa e bateu. As primeiras notícias não indicaram que Pascal tivesse se lesionado com gravidade, mas a ausência da primeira sessão de testes de pré-temporada, entre 27 de fevereiro e 2 de março foi um sinal de alerta.
Pascal Wehrlein finalmente vai poder estrear pela Sauber em 2017 na F1 (Foto: Sauber F1/Twitter)
Na ocasião, em Barcelona, Wehrlein foi substituído por Antonio Giovinazzi, reserva imediato e indicado pela fornecedora de motores da Sauber para ganhar quilometragem durante a recuperação de Pascal. O alemão voltou ao cockpit do novo C36 na segunda semana de testes em Barcelona normalmente.

Contudo, depois de chegar à Austrália e participar dos dois primeiros treinos livres do fim de semana em Melbourne, Wehrlein não se considerou apto a correr em razão de uma lesão nas costas. O germânico foi novamente substituído por Giovinazzi que, mesmo com as limitações do carro da Sauber, que é empurrado pela versão 2016 do motor Ferrari, foi bem e terminou em 12º. Sem tempo para se recuperar, Werhlein também perdeu a etapa da China, tendo Giovinazzi como seu substituto.

Mas a boa impressão deixada por Giovinazzi em Melbourne caiu por terra duas semanas depois. Em Xangai, palco do GP da China, o italiano bateu duas vezes no mesmo ponto, na entrada da reta dos boxes. A primeira foi no sábado, durante o treino classificatório, e a segunda no início da corrida, dando muito trabalho à Sauber. Mas Antonio estava de stand-by caso Wehrlein não pudesse correr no fim de semana em Xangai.

Nos últimos dias, Toto Wolff, principal padrinho de Wehrlein na F1, afirmou que a lesão do alemão foi muito mais séria do que meramente uma pancada nas costas. O dirigente austríaco, chefe da Mercedes, revelou que Pascal sofreu uma fratura em uma vértebra do pescoço. Contudo, mesmo durante sua recuperação, o jovem continuava sua preparação física com o fim de estar pronto para correr no Bahrein.
 
O futuro de Wehrlein na Sauber chegou até a ser alvo de rumores no paddock em Xangai no último fim de semana, com algumas especulações apontando até mesmo para uma efetivação de Giovinazzi no seu lugar. Entretanto, no fim das contas, a Sauber tratou de colocar fim aos boatos e confirmou Wehrlein como titular ao lado de Marcus Ericsson no Bahrein. Finalmente o alemão vai fazer uma corrida na temporada 2017 do Mundial de F1.
 
PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP