carregando
F1

Após negativa de Hülkenberg, Lotus confirma Kovalainen para substituir Räikkönen em Austin e no Brasil

A Lotus achou, enfim, o substituto para Kimi Räikkönen. Depois de ver Nico Hülkenberg recusar o convite para entrar no carro do finlandês, caberá a outro nórdico a missão. Heikki Kovalainen vai pilotar o E21 em Austin, neste final de semana, e em Interlagos, no domingo seguinte

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 

A Lotus vive uma semana das mais agitadas que começou com a decisão de Kimi Räikkönen, anunciada no último domingo (10), em ficar fora das duas últimas corridas da temporada 2013, para se submeter a uma cirurgia na coluna. Assim que o finlandês se retirou do combate, a cúpula do time preto e dourado foi atrás de Nico Hülkenberg para substituí-lo nas provas dos EUA e do Brasil, mas o alemão da Sauber recusou o convite. Com poucas opções no mercado, além do reserva Davide Valsecchi, a equipe optou pela experiência de Heikki Kovalainen, pensando também nos pontos do Mundial de Construtores 2013.

O nórdico que acabou fora do grid em 2012, passou o atual campeonato fazendo participações esporádicas pela Caterham durante alguns treinos livres de sextas-feiras, com o objetivo de auxiliar no desenvolvimento do problemático carro malaio. Agora, Heikki ganhou a chance de voltar ao ocupar o cargo de titular em uma esquadra da ponta de cima da tabela.
Heikki Kovalainen volta a Enstone para as provas finais do campeonato (Foto: Lotus)

"Obviamente, tivemos de mudar rapidamente nosso programa depois da notícia da não participação de Kimi nas duas últimas corridas da temporada, e nos encontramos diante de uma decisão difícil em termos de quem deveria assumir o lugar dele em Austin e em São Paulo", afirmou o chefe da equipe, Éric Boullier.

"De um lado, tínhamos o nosso piloto reserva Davide Valsecchi, que é muito jovem, talentoso e uma grande promessa. De outro, tínhamos a experiência de Heikki, que já andou na F1. Temos toda a fé na capacidade de Davide, mas estamos em uma briga acirrada no Mundial de Construtores, por isso decidimos que a experiência de Heikki seria de um valor inestimável, pois queremos terminar o ano na melhor posição possível", completou o francês.

Kovalainen se mostrou contente e disse que a oportunidade é um desafio. "É uma chance fantástica me juntar a Lotus para as duas corridas finais de 2013", disse. "Nós já vimos neste ano que o E21 é um carro que pode vencer corridas e conquistar pódios, então será um desafio", acrescentou.

"Esta é uma grande oportunidade para mim, então gostaria de agradecer ao Tony Fernandes e à Caterham por me permitirem tirar proveito dela", concluiu.

A Lotus, que atravessa um momento financeiro delicado na F1, ocupa quarta colocação no Mundial, com 297 pontos.