Após ser aprovado pela FIA, circuito de Dubai espera receber treinos coletivos da F1 no início de 2014

O presidente da pista, Richard Birch, se mostrou muito satisfeito com a chance de poder receber um treino da F1 antes do início do próximo campeonato. Ele destacou a infraestrutura de Dubai para isso

O circuito de Dubai é mais um interessado em receber a F1 no próximo ano. O presidente da pista localizada nos Emirados Árabes Unidos (próxima a Abu Dhabi), Richard Birch, disse que está contente com o interesse da categoria e espera sediar algum dos treinos da pré-temporada de 2014.

“É claro que nós receberíamos bem a oportunidade de sediar testes da F1 em nosso circuito. Nós temos as instalações, e Dubai tem a infraestrutura necessária para uma semana de testes”, declarou.

Dubai espera receber os treinos da F1 em 2014 (Foto: Getty Images)

Em abril deste ano, o delegado-técnico da FIA, Charlie Whiting inspecionou o autódromo e lhe concedeu a licença de grau 1, que permite receber os treinos coletivos da F1.

Como as equipes concordaram em começar os treinos no ano que vem mais cedo, em janeiro, por causa da mudança drástica no regulamento, uma das pistas do Oriente Médio deve acabar tendo alguma atividade. Pela proximidade com o Bahrein, que abre o próximo campeonato, Dubai se colocou como candidata.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube