Aston Martin defende Vettel e diz que “é muito cedo” para julgar performance

Otmar Szafnauer lamentou o resultado ruim de Sebastian Vettel no Bahrein, mas apontou que o tetracampeão anda no ritmo de Lance Stroll e ainda crê na recuperação do piloto em 2021

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

O início da trajetória de Sebastian Vettel na Aston Martin foi desastroso. Com poucas voltas na pré-temporada, o tetracampeão amargou uma eliminação no Q1 na classificação do GP do Bahrein, uma punição que o jogou para o último lugar e terminou a corrida apenas em 15º, onde foi punido em 10s por causar um acidente com Esteban Ocon.

Apesar do início ruim, o tetracampeão ainda ganha um voto positivo do chefe de equipe Otmar Szafnauer. Em entrevista ao site da Fórmula 1, o líder da equipe de Silverstone afirmou que Vettel já acompanha o ritmo do companheiro de equipe Lance Stroll, que está mais acostumado com a estrutura do time.

“Se você olhar pelo lado positivo, ele largou de último e andou no top-10 por um tempo. Eu tive de deixar a reunião, então não sei qual foi o feedback, mas assistindo do pit-wall, olhando os tempos de volta, não foram muito diferentes do Lance, que está pilotando aqui faz tempo e nos conhece, conhece melhor o carro e terminou em uma posição decente. Os tempos foram competitivos com pneus médios e com macios, assim como Seb. Então, tenho de falar com ele”, afirmou o chefe de equipe.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

WEB STORIES: Que deselegante! Piquet solta ‘Globolixo’ e Band repreende

Sebastian Vettel foi apenas 15º no GP do Bahrein (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)

Vettel deixou a Ferrari após seis temporadas e assinou com a Aston Martin para 2021. A última temporada do alemão em Maranello foi complicada, somando apenas 33 pontos e terminando o campeonato apenas em 13º. Szafnauer defende que é muito cedo para analisar e criticar o desempenho do piloto.

“É muito cedo para dizer isso [sobre análises]. Ainda estamos no começo. Ele não deu muitas voltas nos testes, tivemos apenas três dias de atividades e ele precisou dividir com Lance. E ele acabou tendo todos os problemas. O carro é totalmente diferente do que ele pilotava antes, de características, trem de força, um monte de coisas. Ele só se sentiu bem no carro, conseguindo aderência, conhecendo e ajustando o acerto que se encaixa com ele, na classificação, quando teve as bandeiras amarelas. Estou confiante que vamos chegar lá”, concluiu.

A Fórmula 1 retorna no dia 18 de abril com o GP da Emília-Romanha, em Ímola. Vettel ocupa a 15ª colocação no Mundial de Pilotos, enquanto a Aston Martin é sexta colocada entre os Construtores.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube