F1

Bottas desbanca dupla da Ferrari e lidera primeiro treino livre equilibrado do GP da Espanha. Hamilton é 4º

Em grande fase, o líder do campeonato foi o mais rápido na abertura dos trabalhos do fim de semana em Barcelona. Valtteri Bottas virou 0s115 mais rápido que Sebastian Vettel, o segundo colocado, com Charles Leclerc fechando o top-3

Grande Prêmio, de Barcelona / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Valtteri Bottas começou da melhor forma o fim de semana do GP da Espanha, quinta etapa da temporada 2019 do Mundial de Fórmula 1 e prova que abre a fase europeia do campeonato. Na manhã desta sexta-feira (10), o líder do campeonato e vencedor do último GP do Azerbaijão foi o mais rápido do primeiro treino livre ao ser o único a romper a casa de 1min18s e registrar 1min17s951. Foi uma sessão equilibrada, com as Ferrari de Sebastian Vettel e Charles Leclerc aparecendo logo atrás. Com 0s115 de desvantagem, o alemão finalizou na segunda colocação, seguido pelo seu companheiro de equipe.

Lewis Hamilton teve uma manhã discreta e terminou em quarto, 0s624 atrás daquele que vem sendo seu maior adversário na luta pelo título até agora. Destaque para a Haas, que colocou Romain Grosjean em quinto lugar e Kevin Magnussen em sétimo. Entre eles, apareceu Carlos Sainz Jr., correndo pela primeira vez em casa com a McLaren.

Pierre Gasly desta vez foi mais rápido que Max Verstappen na disputa interna da Red Bull e foi o oitavo, enquanto o holandês finalizou apenas em 12º. Max teve pouco tempo de pista por conta de um vazamento de óleo, detectado pelos mecânicos na garagem taurina. Daniil Kvyat, da Toro Rosso, e Nico Hülkenberg, da Renault, completaram a lista dos dez primeiros do TL1.
Em grande fase, Valtteri Bottas foi o mais rápido do primeiro treino livre em Barcelona (Foto: AFP)
O segundo treino livre do GP da Espanha acontece logo mais, a partir das 10h (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO, em TEMPO REAL e ‘in loco’ com o repórter Eric Calduch.

Saiba como foi o primeiro treino livre do GP da Espanha de F1

Com muitas novidades, as equipes colocaram os carros com as atualizações na pista para as primeiras voltas de instalação nesta manhã em Barcelona. Algumas delas chamaram muito a atenção, como a alocação de uma espécie de asa da Mercedes, localizada atrás dos retrovisores, e da Racing Point, que adotou um tipo de asa-espelho nos carros de Lance Stroll e Sergio Pérez.

A Red Bull foi a primeira equipe a ter tempo registrado no fim de semana em Barcelona, com Pierre Gasly, virando suas voltas iniciais na casa de 1min21s. Já a Mercedes levou quase 20 minutos para ter sua primeira volta cronometrada nesta sexta-feira. Ao mesmo tempo, a Ferrari também levava seus pilotos à pista. E coube a Charles Leclerc cravar 1min19s757 para assumir a liderança provisória, com Sebastian Vettel ficando 0s074 atrás, com o alemão enfrentando tráfego. A escuderia de Maranello conta com novo motor a partir desta etapa.

Mas não demorou muito para que a Mercedes tomasse a ponta, ainda que por uma margem bem reduzida. Antes, Romain Grosjean chegou a anotar 1min19s738, mas foi batido pelo líder do campeonato. Bottas virou tempo 0s004 mais rápido que o franco-suíço da Haas. Só que o finlandês, com os pneus macios, não tomou conhecimento para ser bem mais rápido e registrar 1min19s238.
Max Verstappen reclama por ter sido fechado por Valtteri Bottas antes da reta (Foto: Reprodução)
A pista estava com muito tráfego, a ponto de Max Verstappen quase bater em Bottas, que vinha mais lento antes de abrir volta na última curva antes da reta dos boxes, o que levou o holandês a protestar veementemente. Lá na frente, Vettel foi o primeiro a romper a barreira de 1min19s ao fazer sua volta em 1min18s825.

Também com nova versão de motor, Daniel Ricciardo colocou a Renault momentaneamente em terceiro ao passar Bottas e cravar 1min19s574, volta 1s167 mais lenta em relação a Vettel. Entre os primeiros, a dupla da Ferrari tinha seus melhores tempos com pneus macios, enquanto Bottas, 1s311 atrás de Seb, havia feito sua marca com os médios.

Chamava a atenção a presença de Lewis Hamilton apenas em 18º lugar ao fim da primeira metade do treino. Quem também se destacava, mas pela boa performance, era novamente Grosjean, que superava Ricciardo para subir para a terceira colocação com tempo 0s536 mais lento que o de Vettel. Daniil Kvyat, da Toro Rosso, também figurava no top-5, na quarta colocação, logo à frente da Renault de Ricciardo, antes de ter sido batdio pela McLaren de Carlos Sainz. A equipe de Woking acelerava com uma nova asa dianteira no MCL34.
Valtteri Bottas em Barcelona (Foto: Reprodução)
Com 32 minutos para o fim do treino, Hamilton era o último colocado, 2s7 atrás do tempo de Vettel, enquanto Bottas acelerava com os pneus macios. E o finlandês vinha rápido para superar a marca da Ferrari e colocar a Mercedes na frente, o que se consolidou com uma grande volta: 1min17s990. Em seguida, foi a vez de Hamilton finalmente fazer uma volta razoável com os pneus macios para deixar o fundo da lista e subir para terceiro.

Na sequência, Leclerc superou Hamilton e Vettel e subiu para segundo, ficando a somente 0s2 do tempo de Bottas. O finlandês quase foi batido por Vettel, que fez a melhor parcial nos dois primeiros setores, mas perdeu no fim para ficar 0s115 atrás. Uma sessão equilibrada, mas com a Mercedes do nórdico ligeiramente à frente.
Lance Stroll bate na barreira de proteção e causa bandeira vermelha no fim do TL1 (Foto: Reprodução)
Daí em diante, nos minutos finais, os pilotos e equipes se dedicaram à avaliação dos carros em ritmo de corrida, consolidando o finlandês como o mais rápido desta manhã na Catalunha em uma sessão equilibrada com a Mercedes pouco à frente da Ferrari e Hamilton bem apagado na comparação com seu companheiro de equipe. Destaque para a Haas, bem com seus dois pilotos no top-10 e Sainz, provando a boa performance das atualizações da McLaren, em sexto lugar.

Um minuto antes da bandeirada, Lance Stroll bateu de frente na barreira de proteção no miolo do circuito, e forçou a direção de prova a acionar a bandeira vermelha. Um incidente sem maiores consequências para o piloto, ainda que a dianteira do carro da Racing Point tenha ficado bem danificada. Na prática, foi o fim do primeiro treino livre na Espanha.

F1 2019, GP da Espanha, Barcelona, treino livre 1:

1 V BOTTAS Mercedes 1:17.951   19
2 S VETTEL Ferrari 1:18.066 +0.115 20
3 C LECLERC Ferrari 1:18.172 +0.221 20
4 L HAMILTON Mercedes 1:18.575 +0.624 22
5 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:18.943 +0.992 25
6 C SAINZ JR McLaren Renault 1:19.155 +1.204 31
7 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:19.180 +1.229 27
8 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:19.180 +1.229 30
9 P GASLY Red Bull Honda 1:19.285 +1.334 34
10 D KVYAT Toro Rosso Honda 1:19.364 +1.413 25
11 N HÜLKENBERG Renault 1:19.450 +1.499 24
12 D RICCIARDO Renault 1:19.511 +1.560 14
13 L STROLL Racing Point Mercedes 1:19.855 +1.904 28
14 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari 1:20.021 +2.070 28
15 A ALBON Toro Rosso Honda 1:20.030 +2.079 25
16 L NORRIS McLaren Renault 1:20.066 +2.115 33
17 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:20.459 +2.508 26
18 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:20.591 +2.640 22
19 R KUBICA Williams Mercedes 1:20.889 +2.938 27
20 G RUSSELL Williams Mercedes 1:20.990 +3.039 23
    Tempo 107% 1:23.408 +5.457  
           
REC L HAMILTON Mercedes 1:16.173 12/05/2018  
MV D RICCIARDO Red Bull TAG Heuer 1:18.441 13/05/2018  




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.