Boullier afirma que mais equipes devem seguir Lotus e ficar fora do primeiro teste da pré-temporada

A Lotus revelou que só vai lançar seu carro após a primeira bateria de testes da F1 em 2014, em Jerez, e acredita que mais gente fará o mesmo

Chefe da Lotus, Éric Boullier acredita que seu time não será o único a lançar o carro de 2014 só depois dos primeiros testes da pré-temporada, em Jerez, no fim deste mês. O francês afirmou que alguns rivais já tomaram essa decisão e é questão de tempo para que oficializem ao público.

“Você vai ver, nós não seremos o único time que não vai estar em Jerez. Sei que isso é um fato”, declarou o dirigente em entrevista à emissora britânica BBC.

Lotus não vai testar em Jerez de la Frontera em 2014 (Foto: Getty Images)

Boullier admitiu que o E22 não ficará pronto a tempo, mas lembrou que, há algum tempo, já avisara que o prazo para a conclusão do projeto antes do teste de Jerez seria curto. “Vamos ficar prontos logo após o teste. De certa forma, não é ruim, pois teremos tempo para observar o que os outros farão e ninguém vai poder ver o que estamos fazendo”, disse o dirigente.

Até o momento, três equipes já confirmaram que vão a Jerez: McLaren, que apresenta o MP4-29 no dia 24, Mercedes e Caterham – essas duas lançarão seus novos modelos na pista espanhola na manhã do dia 28, o primeiro dia de testes.

“Lembre-se, é um ano de grande mudança no regulamento, então todos vão observar bem cuidadosamente o que os outros fizeram”, alertou.

Finalmente, o dirigente fez questão de ressaltar que a saúde financeira do time de Enstone está OK. “Tudo está bem aqui. A Lotus estará no grid neste ano e por um longo tempo”, assegurou Boullier.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube